Voaste de inspiração para desilusão!

Foste durante muitos anos a imagem mais concreta que tinha do termo “exemplo”. Eras uma fonte de inspiração, um carinho e uma atenção sempre presente e uma voz da razão que não julgava, compreendia. Foste uma companhia nas manhãs frias de alguns Invernos, foste um golo de café nas tardes de verão junto ao liceu. Foste um conjunto de textos que ainda guardo na memória e na gaveta junto à secretária. A questão é essa…Foste…Já não és.

Hoje, não és nada disso. És uma memória do passado tingida com lágrimas e dor. És uma farpa sempre pronta a minar os dias de sol e de sonho. És uma voz de recriminação e de desalento. És uma folha escrita manchada pelo vazio que existe entre os nossos corações. As tuas palavras resumem-se a golpes na minha força e na minha coragem.

Foste TANTO e hoje és TÃO pouco. Mas sabes o que mais me custa? É que te amo da mesma maneira.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...