Uma forma simples de ensinar seu filho a não lhe interromper


Quase todo pai conhece aquela situação em que, enquanto está falando com alguém, seu filho pequeno lhe agarra pelo braço e interrompe a conversa. Mas uma técnica que aprendi com um amigo pode ajudar a resolver pra sempre esse problema.

Estávamos na casa desse, conversando, quando seu filho de três anos chegou para dizer algo. Em vez de interromper, a criança pôs a mão no pulso do pai e esperou pacientemente. Em resposta, sem parar a conversa, meu amigo colocou a mão sobre a mão da criança.

Por fim, quando terminou de falar, ele virou para a criança. Fiquei estupefato! Algo tão simples e com tanta ternura. Seu filho esperou alguns segundos e, logo, ele lhe deu toda a atenção.

Contei essa história a minha esposa e imediatamente decidimos que usaríamos a mesma técnica em nossa família. Explicamos a nossos filhos que, se quisessem dizer algo enquanto alguém mais está falando, basta pôr a mão em nosso pulso e esperar um pouquinho. Dentro de algum tempo, os pequenos pararam de interromper nossas conversas.

O mais importante é que não há necessidade de dizer coisas desagradáveis como “não me interrompa” ou “não se meta na conversa”, ou ainda. Espere. Questão de tato. Literalmente.

RECOMENDAMOS