Uma carta de amor!

Meu amor,

Antes de qualquer palavra, de qualquer aperto ou lágrima, lembra-te…Amo-te, eternamente!

Sei que já não me vês, que não me tocas e não me ouves. Mas acredita, amo-te com todos os exageros.

Partiste sem saber e partis-te com todas as respostas às questões que gritei, quando chorei. Não quero estar triste, não quero chorar de saudade.Na verdade, quero rir, rir das recordações, das brincadeiras, das promessas impossíveis, mas que cremos, do nosso amor, do nosso ( ) amor. Sim, não digo que seja infinito, porque sei que é mais do que isso.

Tenho saudades de te olhar nos olhos, de brigar contigo, de te abraçar e de desabafar. Diz-me, o que faço agora, depois, ou noutra hora? Sem ti, sem o nosso nós e sem o meu teu que partiu e ainda não voltou. Amo-te hiperbolizadamente, loucamente e perdidamente, sabias?

Acordo todos os dias… Adormeço todas as noites, sempre a pensar em ti, sempre com a esperança de te encontrar em sonhos e numa vida real.Estás tão longe mas tão perto do meu todo.

Olho-me ao espelho e vejo-te em mim, os meus olhos brilham como os teus, a minha boca é o formato da tua, e por fim… a lágrima de saudade que nunca seca e sempre permanece no meu tanto teu.

Porque fugiste de mim? Porque não ficaste?… Perguntas que ficarão, que se perdem com o tempo e que, algum dia, se encontrarão.

Por agora, tenho-te nas memórias que ficaram, nas estrelas que vejo, nos sonhos em que apareces, no espelho que me olho, no amor que sinto, na nostalgia que me afundo e na esperança que voltes…

Amo-te com todos os exageros, sabias? MÃE.

De onde me estejas a ver a escrever,

******

PORMariana F.
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...