Um pouco mais…

(…) Serenamente deixei que partisses, sempre soube que mais vale uma cozinha sozinha que mal acompanhada.

Foste a pior cozinheira do mundo, e não julgues que uso metáforas por ter fome, a verdade é que todos os amores precisam de pratos suficientemente cheios que os saciem. Desculpa mas foi o arroz que nos matou.

Faltou tanta coisa aquele prato que nem mesmo tu foste feliz, eras feliz? Era tão bom acordar com o cheiro de torradas realmente torradas pela manhã, sem dúvida que era o melhor amor do mundo, nada que um pouco mais de manteiga não resolva. Um pouco mais de manteiga e amo-te outra vez.

Desculpa, mas ultimamente tenho fome de ti, da tua cozinha sempre desarrumada e da nossa cama ainda mais, era tão amor que foi amor demais, foi isso não foi?

Metaforicamente amei-te , e mesmo sem o ser amei na mesma.

Desculpa.

Se voltares prometo que te torno na manteiga das minhas torradas ou então apenas te torno minha durante algumas vidas.

Aceito.

PORRafael França
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...