Um dia entenderei…

Sabes… Estou tão cansada… Minha vida parece um pesadelo…
Quando tudo parece melhorar, afinal só piora…

Tu sabes que tu como meu pai, é raro fazeres caso de mim, é raro me perguntares se está tudo bem comigo, é raro te lembrares da minha existência, é raro tentares saber que se passa comigo…

Diz-me, o que se chama a isso? Chama-se de pai? A alguém que leva meses sem te ligar? Alguém que critica a educação que te é dada, mas que não te liga nenhuma?

Alguém que tem o descaramento de te ligar para fazer perguntas sobre o que se passa com o teu irmão, e nem te pergunta como vai a tua vida.

Eu posso não ser a melhor filha do mundo, realmente não sou, porque posso estar a criticar as tuas atitudes quando nem eu te ligo para saber como estás! Mas agora te pergunto eu por acaso te pedi para me fazeres? Eu por acaso tenho culpa de me teres feito?

Tenho culpa de ter sido posta ao mundo? Para que me quiseste ter? Para me evitares na tua vida? para me desprezares durante tanto tempo? Sabes, não escrevo isso por revolta, mas sim porque isso não me sai da cabeça! Porque me fizeste isso? Eu só queria um motivo,
um porquê de teres esquecido a minha existência..

Eu nunca te dei o valor que um pai merece, nem nunca demonstrei o quanto me importo contigo, nem o quanto te amo, mas e tu a mim?

Onde está o teu papel de pai? Será que te lembras da minha existência?
Será que tem pelo menos alguma noite que te lembres de mim? Se tem porque não me ligas? Porque nem uma mensagem para saber como estou mandas? Sou assim tão má filha? Sou assim uma grande desilusão na tua vida? Tens vergonha de me ter como tua filha? Se é isto eu entendo, mas se algum dia me acontecer algo, e ainda sejas vivo sabes..

Espero que não te arrependas de teres-me posto de lado, espero que não te arrependas de não me ter ligado naquela noite que te lembras-te da minha existência, espero que não te arrependas de ter posto os outros em primeiro lugar, e ter deixado a tua filha, se é que a isso me consideras, para trás.Sabes o que me revolta? É saber que tu existes, saber que tu me ‘amas’, saber que tu te importas comigo, mas porque não me ligas? porque nem uma mensagem? Que mal te fiz? Um dia eu vou-me vir a arrepender da minha decisão mas hoje… hoje a revolta é tanta, que quando me voltares a ligar será tarde demais.. Para que foram aquelas lágrimas naquela nossa discussão?

Para uns tempos depois voltares a deixar-me…
Eu entendo… Eu entendo, ou melhor um dia entenderei… Juro que tento entender… Mas não me entra na cabeça o porque disto tudo, o porque da distância que criaste entre nós, o porque da dispensa da tua vida.. eu um dia prometo que irei entender, mas também espero que entendas no dia em que me tentares ter de volta, o quanto me fizeste sofrer.

É triste, saber que existes, e nem uma chamada… Eu talvez não seja a filha que sempre esperaste ter, mas tu sabes que sempre fiz de tudo para ser a melhor, sempre, mesmo com a distância que tivemos, sempre tentei… Mas tu nunca colaboraste…

Ainda me lembro das vezes que me disseste que era o teu orgulho, e hoje sou o que para ti? Uma desilusão que meteste para trás?…

Cá em casa nem nisso posso falar, ninguém entende o motivo da revolta…

O motivo das lágrimas… Dizem para mim deixar isso.. Mas porque
pensam que é assim tão fácil?

Quando eu fiz de tudo para nós dois estarmos mais próximos e tu só nos afastas-te? Eu só queria uma explicação..

Tu dizias querer estar mais tempo comigo… Eu fiz por isso e tu? Simplesmente fizeste o contrário…

PORMariana Melo
Partilhar é cuidar!