Um amor e um sorriso

Às vezes – ou na maioria das vezes – não é preciso procurar o amor. Não é preciso partir em busca da nossa cara-metade, da paixão que nos assola e consome, do que nos une. Do que nos completa e do que nos preenche.

Às vezes é tudo tão mais fácil. Basta sorrir e tudo se transforma. Afinal de contas, com um simples sorriso também se ama, sorrir também é amar. Sorrir é aproveitar a vida, é vê-la de outra perspectiva, é reparar em detalhes nos quais mais ninguém repara.

Quando alguém nos faz sorrir consegue despertar o melhor que há em nós, a felicidade indescritível que se esconde no nosso peito, a grandiosidade dos sentimentos que nos invadem, a inquietude que se eleva, o desassossego de que somos feitos, o amor que alimenta o nosso coração. Há uma leveza especial e uma partilha inexplicável.

É quando o meu sorriso é espelhado nos teus olhos, nas mãos trémulas que apresentas quando me tocas, nas noites em que me abraças, nas manhãs em que me acordas e me beijas que melhor nos entendemos e conhecemos. A alma é um prolongamento do nosso sorriso, quando sorrimos amamos mais e vivemos intensamente tudo aquilo que sentimos.

O sorriso é o amor fragmentado nos seus mais fortes pedaços, é uma entrega silenciosa a alguém e a tudo o que nos rodeia, sem olhar a obstáculos e a dificuldades. Um sorriso é capaz de ultrapassar tudo até o amor mais inusitado.

Sempre que me abraças recordo-me de como te conheci: por entre sorrisos e gargalhadas, numa saída de amigos onde te encontravas por acaso, eras quem mais trazia vida ao grupo, não precisavas de te esforçar muito e de fazer muitas coisas, bastava um convite para um sorriso e nada era como dantes. O poder do teu sorriso talvez seja a descrição mais fiel que posso fazer de ti.

No final de uma tarde cheia de conversas variadas, convidaste-me para um passeio inocente e um gelado e lembro-me como se fosse hoje das tuas primeiras palavras: aquilo que mais amo numa mulher, ao contrário daquilo que é habitual, é o seu sorriso genuíno. Dás-me o teu melhor sorriso?!

Como poderia não me render perante estes encantos tão singelos? E sorri. E sorrimos, foi uma das tardes mais bonitas de que tenho memória, pelos sorrisos únicos que trocamos por entre inconfidências, voltas e mais voltas. O teu sorriso ajudou-me a perceber o que sentia realmente por ti, ajudou-me a conhecer-te melhor e a desejar-te.

Bastou um encontro de olhares sem estarmos à espera e uma única palavra saída dos teus doces lábios para conseguir soltar; talvez arrisque a dizer o meu melhor sorriso de sempre.

Foi assim que me conquistaste e foi assim que acabamos por nos conquistar um ao outro. Deixamo-nos amar pelos nossos sorrisos ímpares. Ainda hoje com um sorriso teu tudo fica melhor, as tempestades da vida desvanecem-se, e o lado mais cinzento do que somos consegue esfumar-se em segundos. Fazes magia em mim quando sorris, amas-me sem medida, sem objecções, sem reservas, sem perguntas indesejadas. Sem medos e sem receios. Amas-me como o sorriso mais sincero e doce de que és feito.

Sei que o nosso amor será mútuo até que os nossos últimos sorrisos se cruzem. Ama é assim, sorrir infinitamente.

Na verdade… Se alguém tinha dúvidas que o sorriso e o amor são almas gémeas, basta apenas olhar para as estrelas, quando brilham, sorriem; porque também amam na imensidão.

PORAna Ribeiro
FONTEEscreviver
Partilhar é cuidar!