A última viagem que fiz!

Só peço que não te culpes.

Que não te martirizes mais. Quem escolheu entrar naquele carro fui eu. Tu nunca tiveste culpa nenhuma. Não tiveste culpa do outro condutor estar em excesso de velocidade devido à bebida. Não tiveste culpa de eu estar agora, tão próxima do meu fim.

Por isso,não te culpes.

Sempre me protegeste muito, sempre fizeste de tudo para o meu bem , como irmão mais velho que és.

Sempre deste a tua vida pela minha, mas por azar, neste caso, não a pudeste dar.

Não te culpes, e segue com a tua vida. Não tenhas medo de conduzir, não tenhas medo do anoitecer.

E não percas a fé. Porque nada disto tem a ver com fé, nem com educação,nem com o anoitecer. Tem sim a ver com o respeito pelos outros. Quem bebe não deve conduzir! Quem me dera que alguém lho tivesse dito… Mas não disseram, e se disseram ele não respeitou…

E não te culpes por isso….

Continua a ser o rapaz alegre que sempre foste. Não percas a tua magia por minha culpa.

Não culpes Deus por não responder as tuas preces para eu ficar, ele apenas respondeu as minhas, não quero viver no estado em que fiquei… Ir é sem duvida a melhor escolha…

E por fim, em resposta a todas as tuas palavras pronunciadas na noite do acidente, eu também te amo meu irmão…

Eu também te amo….