Tudo silêncio!

Menina no vagão adolescente
sente o ar quente da multidão.
Silêncio-homem na hora do rush.
Silêncio tarado.
Silêncio sujo.
Silêncio pélvis pênis mão.
Silêncios cúmplices.
Silêncio medo.

Chuva calada na avenida!
Todas as janelas e portas fechadas.
Abafada lama no corredor, nos pés,
imunda barra, imundo corrimão;
e corre a mão invasora
mais suja que tudo no mundo!
Corre secreta pelo corpo,
secreta nojo
polui pudores,
e expõe as dores
de toda mulher
de todo vagão
de todo mundo.

Olhos-homem no jornal cotidiano.
Olhos-homem no retrovisor.
Olhos-homem vouyer.
Olhos-homem estuprador.
Nenhum olho estupefato.
Choro calado na avenida.
Silêncio na hora do rush
e hoje será tudo silêncio.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...