(Tua.) Inteiramente tua …


Ela era tua, inteiramente tua, a tua princesa, a tua pequena, o teu orgulho. Bastava estalares os dedos e ela era tua, para variar.

Acredito que te tenha custado, viste a tua vida a perder cor assim que ela te virou costas. Não sabias o que querias e isso para ela nunca foi suficiente. Foi uma escolha bruta, abandonar-te, mas não havia forma de te aperceberes dela.

Querias uma relação mais do que tudo, tinhas uma ideia perfeita da rapariga ideal e nem assim foste capaz de reparar no que estava mesmo debaixo do teu nariz. Tens ideia do quão complicado foi para ela ajudar-te a arranjares-te para encontros que não eram com ela ?

Magoaste-a. Muito.

Ela era capaz de tudo só para não te perder mas parece que no fim, quem ficou a perder foste tu. Sei que é complicado para ti dizer adeus, ficas alterado e nenhum adeus é igual, por isso sim, quero falar-te de amor, contar-te todos os pormenores e golpes que falhaste.

Sabias o quão difícil foi para ela voltar a confiar em alguém para além dela própria e mesmo assim, mesmo após todos estes anos que já se passaram, ela ainda continua ressentida com a merd@ em que a queriam tornar. Sabias o quão complicado foi para ela voltar a entregar-se à alguém e até assim foste capaz de fazer com que ela perdesse toda a sua fé.

Por isso, se estás à espera de ficar ciente daquilo que queres, deixa, ela não vai perdoar as tuas falhas. Se estás à espera que o tempo passe e que ela te perdoe, deixa, ela não se vai esquecer da dor pela qual a fizeste passar. Se estás à espera de um golpe de coragem, deixa, ela não vai querer saber. Se estás à espera que seja ela a falar, deixa, ela não te vai ligar, não depois de tudo, depois de ti.

E por muito que a queiras de volta e por mais que ela te ame, já não se trata apenas de um ajuste de contas, partiste o coração da única pessoa capaz de salvar o teu.