Eu tenho a tua alma, e tu a minha!

Será que existe alguma coisa mais forte que o amor? ?

Será que pensamos que amamos alguém e depois do nada o destino coloca no nosso caminho uma pessoa que com um olhar nos despede a alma. E sentimos uma ligação tão forte que ultrapassa amor, ultrapassa paixão e t3são, ultrapassa desejo e amizade… torna-se uma ligação tão forte e tão frágil, que nos causa bem e mal ao mesmo tempo… é uma ligação tão profunda que nos sentimos à toa. Como se aquela pessoa sempre tivesse estado connosco.

Sentimos que aquilo foi obra de Deus, que aquilo sempre esteve ali à nossa espera, torna-se uma coisa tão assustadoramente boa que vivemos com receio de a viver. Toda a gente vive com a ânsia de encontrar alguém que nos desperte o que nunca foi despertado. Alguém que com apenas um olhar nos faça arrepiar, que só a sua presença nos faça despertar do sono profundo da noite. Existem pessoas que só com a respiração nos paralisam, que com um toque tudo acordam e tudo matam. Apaziguam e despertam.

Nós encontrámo-nos não foi? Naquele teu primeiro toque no meio do bar que me arrepiou a pele de cima abaixo… encontrámo-nos nas conversas soltas que tivemos, no à-vontade que houve. Encontrámo-nos quando tivemos coragem de nos refugiar num hotel dois dias onde cedemos à vontade dos nossos corpos.

Nós éramos um para o outro o fruto proibido. Começou provavelmente daí a nossa química. Gosto de me recordar do nosso primeiro beijo. O quarto a meia luz, a chuva a cair sem parar… som baixinho conversa solta.

Uns copos a mais da minha parte, e de um momento para o outro estou no teu colo colada ao teus lábios. Que beijo bom. Desejavas aquilo tanto quanto eu. Lembro-me da tua mão firme e segura a percorrer o meu corpo, do teu cuidado a tirar a minha roupa, da primeira vez que te senti dentro de mim… do quanto desfrutamos do que podíamos naquele momento. Que empatia fantástica tínhamos os dois. Como se sempre tivéssemos feito aquilo. Devíamos ter parado por ali. Mas sabia tão bem o que estávamos a viver, que arriscamos mais um pouco. A cada dia que foi passando ficávamos mais ligados, mais próximos…. Era leve e solta a nossa relação, era saudável e animada, os nossos dias tinham outro sabor por nos termos um ao outro. Não eramos namorados, mas também não éramos só amigos… éramos algo que nem nós sabemos. De cada vez que nos víamos as coisas ficam mais intensas, o nosso olhar dizia tudo que a boca mantinha em silêncio. Era tão difícil estar ao pé de ti e não te poder tocar. Eras tão importante para mim. Eu queria-te tanto.

Era tão bonito a nossa química, como juntos nos tornávamos completos. Sentia -me ligada a ti de uma forma tão forte que se tornava assustadora. Lembras -te de quando olhos nos olhos sem querer, dizemos a mesma coisa? Nunca vou esquecer aquele momento. Aquele lindo momento onde se deu o click de que iríamos estar sempre juntos. Nem que fosse em outra vida.

Eu nunca te disse, e talvez tu nunca vás saber. Mas eu amei-te sabes? Amar tem muito que se lhe diga… podes amar um segundo, um dia, um mês, um ano, uma vida. O amor existe em várias formas e estados. E eu, enquanto tive contigo entreguei-me por completo. Amei-te. Amei cada beijo nosso, cada mordida no lábio, cada sussurro no ouvido, cada tremor depois do orgasmo, cada noite dormida nos teus braços onde ninguém me podia alcançar. Quero que recordes as nossas noites, e que saibas que enquanto ali estivemos fui tua e foste meu. Porque eu te senti meu. Como se não houvesse mundo para além dali. Quando pensámos que seria só s3x0, estávamos enganados.

Os nossos corpos amaram-se intensamente. As nossas almas dançaram ao ritmo da nossa felicidade. E nós ficámos assim. À toa. Perdidos numa história que não podemos viver.

Eu quero muito contar ao mundo a nossa história. Dizer como há pessoas que nos marcam e nos mudam para sempre. Mas agora não. Agora não é momento. Agora estou ferida e magoada. Só quero guardar em mim os teus olhos nos meus. Tu sabes, eu sei que sabes, que eu vi em ti o que já mais irá ser visto.

Eu vou gostar sempre de ti. Aqui quieta no meu canto. Vou passar de vez em quando na perfumaria e cheirar o teu perfume. Vou reler as nossas conversas, vou fazer nascer um sorriso no meu rosto e um formigueiro na minha barriga de cada vez que me vieres à memória. E eu sei, que te vais lembrar muito de mim. Que vais ter saudades de estar com uma pessoa que não te deu só o corpo. E talvez, numa dessas lembranças te vás perguntar porque tiveste tanto medo de viver o que o destino nos preparou. Talvez quando acordares e vires que a vida passa muito rápido para se jogar fora uma conexão como a nossa, eu ainda esteja aqui. À espera que venhas descobrir o mundo comigo. Até lá eu vou ficar aqui, no meu mundo de memórias tuas, a escrever o que de melhor e de pior me deste. Porque nós temos uma coisa muito especial e muito frágil. Que é mais que um gostar, mais que um amor e uma paixão. É um ligar de interiores que não se encontra em qualquer esquina. De cada vez que te vir, os meus olhos vão beijar os teus. E esse será o nosso melhor beijo.

PORDoce Pausa
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...