Tu fazes-me Falta!

Nunca pensei ter que mendigar pelo amor de alguém, mendiguei, mendiguei durante alguns meses, não mendigo mais. Agora apenas me limito a seguir em frente, a ter amor próprio.

Foi difícil, sim foi. E ainda hoje é o dia que sinto aquele vazio cá dentro. Ainda hoje é o dia que me apetece ir atrás dele, deitar tudo a perder e voltar tudo ao que era dantes. Tínhamos as nossas discussões, tínhamos as nossas brincadeiras, os nossos ciúmes e nem sequer éramos um casal.

Eu gostava de tudo em ti e pensei que também gostasses de tudo em mim… Tu limitaste-te a deixar uma mágoa enorme dentro de mim, uma mágoa que hoje ainda está presente e que vai estar para sempre. Eras aquele que eu confiava, eras o meu tudo… Punha as mãos no fogo por ti, e hoje é o dia que não ponho mais.

Quando falam em ti eu lembro-me do que eras no passado, não do que és no presente, no passado eras quem me limpava as lágrimas, eras quem me segurava, no presente não és ninguém na minha vida. Foste tu que escolheste. Se tu te importasses realmente comigo tu não me deixavas ir sem rumo, se tu te importasses, imploravas para me indicar o caminho certo.

Eu escolhi sair da tua vida. Foi a escolha mais difícil que já fiz. Eu sentia me traída, eu sentia me um nada para ti…

Eu vou contar todas as lágrimas derramadas, todos os sorrisos forçados para que possas saber o que eu senti com a tua perda. Não me procures quando eu estiver feliz, por que nesse dia já não serei a menina que perdoa tudo, serei a menina fria como gelo, aquela que nem sequer olha para trás.

Fazes-me falta, estou ausente de mim própria.

PORMarta Cunha
Partilhar é cuidar!