Ter-te perto…

Acordei vendo-te dormir.

Abracei-te como se o mundo me fosse fugir. Sentir-te perto era a única forma de me sentir segura. És uma fonte de calma na qual me resguardo e deposito todos os meus medos e anseios.

Pertenço-te e desejo pertenceres-me. És parte de mim.

Conquistaste de mim cada pedaço partido e consertaste a mais bela jóia.

Seria eu a protagonista dos teus sonhos?

Sorrias…

Apertei-te a mão na qual me devolveste tamanho gesto.

Senti-me bem.

Era nos lençóis que nos envolviam que os meus pensamentos voavam. Sonhava eu também, embora acordada. Foram mil desejos e sentimentos que se propagaram naquele espaço de minutos em que os nossos dois corpos assim permaneciam, abraçados.

Fui senhora dos meus sonhos.

Tu dormias tranquilamente. Sentia-te feliz ou assim demonstravas nas feições que se faziam notar.

Deitei a cabeça no teu peito e podia ouvir o bater calmo do teu coração. Queria percebê-lo. Ouvir o que ele me podia dizer.

Senti a tua mão viajar o meu corpo e então adormeci no sossego dos teus braços.


PELA WEB

Loading...