Talvez…

alguém me perguntou há um tempo atrás o que vi em ti, posso dizer que pensei durante cinco minutos antes de responder, passou-me tudo pela cabeça, o teu olhar meigo e doce, o teu sorriso humilde de dentes perfeitos, as tuas orelhas, a tua pele suave na minha, o teu peito contra o meu, os teus beijos doces e suaves, o teu toque sempre tão apaixonado e sucessivo na minha pele magoada pelo tempo, o teu cheiro a… ahn sei lá, o teu cheiro a ti, tão característico e tão teu, tão meu, tão nosso, a ponta dos teus dedos a passar por mim, os teus braços envolta do meu corpo, as tuas palavras de consolo, a minha voz trémula quando sentia que podias escorregar-me pelos dedos e ir sem retorno, as tuas mãos na minha cara quando me limpavas as lágrimas, a atenção com que me ouvias quando tinha tanto para te dizer, a confusão na tua cabeça que eu sempre quis resolver, sem sucesso claro, as coisas doidas que dizias e que faziam tanto sentido por seres tu a dizê-las, sim, porque para mim tudo o que dizias fazia sentido, sabe-se lá porquê mas sempre te entendi muito bem, dois loucos que mais se havia de esperar!?

a maneira como falavas comigo quando te chateava, as caras que fazias quando estavas louco de ciumes sem razão nenhuma claro, porque não havia para mim, ninguém para além de nós, as piadas que mandavas sempre que bebia demais, que me chateavam imenso mas que eu ignorava só para te agradar, porque sempre se baseou nisso, em agradar-te a qualquer custo, lembrei-me também dos olhinhos que fazias sempre que me pedias com tanto amor para ir dormir contigo, e eu recusava, a força com que me agarravas sempre que dizia que ia embora o que me fazia ficar sempre mais tempo, “só mais 5 minutos” dizias tu com uma vozinha de quem me pedia para ficar o resto da vida, lembrei-me de tudo o que me fez gostar de ti e ir até onde fui contigo e no fim engoli o choro, respirei fundo tal como me havias ensinado e respondi “ahn, sei lá, estava doida” , claro , doida, doida por ti, mas isso ninguém precisa de saber, então guardei para mim e fingi que nunca te tinha adorado loucamente, que não te adorava mais e nunca mais. E fiquei assim, sem ti mas com o orgulho intacto… talvez ele me aqueça nas noites frias e me mande mensagens de bom dia como as tuas… talvez…

PORAna Costa
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...