Sussurrando ao teu ouvido …

Chegou a altura de dizer adeus, a tudo.
A velhos caminhos. A velhos vícios. A velhos ideais. A velhos amigos, que nunca foram amigos. A velhos amores. A velhas memórias. A velhas expectativas. A velhos romances.
Está na altura de esquecer tudo aquilo que doeu, que nos fez sofrer, chorar, perder noites de sono. Abandonar tudo o que já não nos faz feliz, que não nos cativa ou motiva.

Nunca foi fácil para uma rapariga ter o coração despedaçado por algum idiota que achou ter aquilo que era preciso para segurar alguém como nós, mulheres. Mas também nunca foi fácil para um homem ver o amor da sua vida a ser o amor da vida de muitos outros.
Então acaba, e dói pois nunca sabemos o quão importante alguma coisa é, até que já não nos diga nada.

No que toca a dor, uma vez é suficiente para não repetir o erro. E depois existo eu, alguém que acreditava tanto no amor que decidiu dar uma segunda oportunidade para alguém que nem a primeira merecia, e se f*deu.

Queremos acreditar que somos capazes de fazer a diferença na vida das pessoas. Esforçamo-nos para isso, lutamos para isso, e sofremos por não conseguir. Tentamos assentar expectativas com base em ilusões, no entanto, a mente falha e o corpo também, até que a própria vida desiste de viver e falha também.

É uma questão de segundos até perdermos o chão, nunca sabemos em que instante vamos cair, se é que vamos cair, nunca sabemos com o que podemos contar ou se podemos confiar. Não conseguimos viver tranquilos. Essa é a sensação de viver na incerteza de ser alguém na vida de alguém.

Vamos nos apercebendo daquilo que realmente importa, então viramos costas, a tudo.

PORRachel Stefan
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...