O suficiente já não chega para quem tem o melhor da vida…

Recordo-me agora do dia em que nos vimos pela primeira vez, nos tocámos pela primeira vez pele com pele. Sim, pele com pele porque eu já te sentia há muito mais tempo, já te via no meu pensamento há muito mais tempo. Eu já sabia que ias ser assim, exactamente assim, com os olhos do teu pai e o meu sorriso, parecido com ele quando olhamos para ti e parecido comigo quando te conhecemos. Desejei-te tanto filhote, amei-te tanto, mesmo antes de tu sequer existires dentro de mim.

O dia em que nasceste foi dos dias mais importantes e lindos da minha vida. Finalmente depois do que já tínhamos vivido e sentido juntos, tinha chegado a hora de nos encontramos nos olhos um do outro e aconchegarmo-nos nos braços um do outro. No momento em que vieste ao mundo fizeste com que tudo parasse e foste o centro das atenções naquela sala e tornaste-te o centro das atenções na minha vida. Naquele momento eu tive a certeza que estava a olhar para a pessoa mais importante da minha vida e que eras tudo aquilo que desejei e mais ainda. Naquele momento tudo o que eu era até então, tudo o que eu conhecia, tudo o que eu tinha vivido tornou-se tão pouco e tão pequeno perto de ti. Eu senti que tudo seria diferente a partir daí, tudo seria melhor e maior agora que tinhas chegado. Tu, o grandioso. Eu tinha-me tornado mãe, a tua mãe e senti-me tão preenchida e tão feliz, foi como se eu tivesse nascido de novo, a minha segunda vida agora que fazias parte dela.

Hoje o nosso amor é ainda maior, enorme, e eu já não sou capaz de estar longe de ti sem sentir-me incompleta. Amo-te tanto mas tanto amor maior da minha vida, por causa de ti e por ti, hoje sinto-me leve, tranquila porque finalmente conheço o amor incondicional de que tanto falam. Não sei bem se percebes o que quero dizer mas é um sentimento muito bom, assim quentinho e sorridente. Ensinei-te muito mas aprendi muito mais contigo. Fizeste de mim uma pessoa melhor porque ter-te na minha vida faz-me querer ser mais, desejar mais e não ter medo de ir atrás do melhor porque o suficiente já não chega para quem tem o melhor da vida, tu, meu filho.

PORSusana Correia
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...