Sonho


Sinto uma urgência enorme de vos escrever sobre sonhos. Sonhos reais. Sonhos que dão sentido à tua vida. Que te fazem acordar e ter uma vontade imensa de voar. De querer demais! De amar demais!!! Esperando mais e mais de ti. Até te sentires num sonho só teu!

Todos os dias, o meu coração pede mais de mim, nunca está satisfeito com nada. Porque tudo o que lhe tenho dado é mesmo isso: nada. Tudo o que lhe tenho dado são medos, rotina e lixo, nada que preencha o meu coração. Só o privo de viver!

Contudo, o meu coração nunca deixa de me fazer sentir, que tenho uma vida dentro de mim e que quem me dá esse privilégio, é ele mesmo. Ele nunca me deixa esquecer dele mesmo. Não me deixa esquecer da verdadeira razão porque ainda o meu sangue circula nas veias.

Sabem como é que o meu coração nunca me deixa esquecer que tenho uma vida, sonhos? Ele transforma-se num aperto. Num aperto, que às vezes é difícil de o suportar. E quando ele faz isso, eu suspiro para que o vento me ajude a suportá-lo e assim acostumar-me com esse aperto.

No entanto, eu descobri que isso é uma maneira errada de se viver, aliás assim não é viver é existir. E a cada dia que passa a minha vontade de viver os meus sonhos aumenta. A minha vontade de voar aumenta e os meus olhos… Os meus olhos ganham vida.

Sabem uma coisa que me magoa? É que o mundo não está preparado para sonhos. Aliás, está a tornar-se num mundo cada vez mais conformista, onde o medo e a rotina vencem. Hoje em dia, os sonhos ficam presos num call center, num supermercado, numa sapataria. Porque o mundo está a comprá-los de forma barata.

Por mais que nos custe acreditar, estamos a tornar-nos em objetos, máquinas programadas. Não sei como uma empresa, um local de trabalho consegue manter trabalhadores sabendo que os mesmos foram privados de sonhos e ainda assim manipulá-los a ficar numa vida desgastante.

Às vezes, sinto-me tão à parte deste mundo por apenas sonhar. Por apenas, querer viver! E quando sonho alto, todas as pessoas me perguntam que idade tenho. E afirmam com toda a certeza, que os sonhos são para as crianças. Que quando crescemos temos de ser sérios e negar todo o tipo de emoções que nos façam sorrir de verdade e querer ir além mais.

Quero pedir-vos uma coisa urgente: lutem pelos vossos sonhos por mais que a vida vos mostre que não devem lutar por eles. Por favor, peço-vos do fundo do meu coração que nunca vos deixeis levar pela rotina e não deixem que consigam comprar os vossos sonhos. Nunca! Prometam isso a vocês mesmos. Não privem o vosso coração de viver!

Vamos lutar por um mundo diferente, por um mundo onde os sonhos se podem concretizar.