Sociedade tóxica!

Não admiro o que não vem de dentro. Na maioria das vezes consigo distinguir o que é genuíno do que não é, principalmente se a pessoa em questão for minha conhecida ou, até mesmo, amiga. O mesmo se passa com as mentiras. Tenho um incrível dom para descobrir cada uma delas sem eu querer. É nulo o esforço que eu faço para saber a verdade.

Sabem aquelas pessoas tipo lambe cus? Que nunca falaram contigo, mas do nada parece que tu és (quase) a única coisa que existe? Exacto, é isso mesmo. Mete-me nojo. Principalmente quando nem tentam disfarçar, parece que a vida dessas pessoas depende daquela falsidade, naquele(s) momento(s) em particular.

Claro que há aqueles que dizem que o mundo seria desequilibrado se assim não fosse. Eu acredito que o mundo seria sempre desequilibrado só pelo facto de existirem pessoas com personalidades completamente distintas e, é claro, umas piores do que outras. E talvez umas quantas verdadeiramente más, para elas e mais ninguém. Sim eu sei, é pedir demasiado, mas porra, eu queria que parassem de ser tão óbvias e tão…tão bah! Corpos que se movem pelo interesse, são como mentes vazias à espera de quem pense por elas (exactamente como essa gente). Seria bem mais fácil PEDIR. Se querem algo, peçam. Têm medo de levar um não como resposta? É a vida! Se a pessoa não for parva, vai oferecer-vos um não bem redondo na vossa cara de qualquer forma. Portanto, mais vale serem directos do que pensarem que os outros são mais parvos do que vocês.

Ao menos disfarcem porra!