Só quero que me vejas como eu te vejo a ti!

Como é possível um simples olhar mostrar tanto?

Não sei se são coisas da minha cabeça ou se sou eu que por tanto querer vejo coisas onde elas simplesmente não existem!

Será que vês e sentes o mesmo que eu? Ou será apenas uma ilusão controversa daquilo que eu tanto desejo e não tenho?

Eu só queria que visses o que eu vejo no teu olhar! No carinho que me dás, no apoio que me transmites! Eu não digo que seja amor mas que algo diferente existe e que vai bem mais para lá que a amizade isso eu tenho a certeza que vai!

Já pensei tantas vezes em te tentar mostrar o que os meus olhos vêem mas tenho tanto mas tanto medo que não passe de um impulso desejoso do meu coração.

Eu sei que nunca me irás falhar e sei que a única coisa que queres é que eu encontre o caminho para atingir a minha felicidade! Será que paraste para pensar que neste momento a minha felicidade és tu? Ou será que é assim tão complicado decifrares em todos os meus atos que o alvo da minha mira és tu?

Era tudo tão mais fácil se fosses capaz de me veres da forma que eu te vejo a ti, era tudo tão mais fácil se não colocasses entraves no nosso caminho! Sabes que dois caminhos não se cruzar por acaso é os nossos estão demasiado entrelaçado um no outro, são dias contantes que se tornaram em meses repletos de momentos únicos de brincadeira e felicidade.

No meio disto tudo sabes o que me dói e me surpreende mais foi mesmo sem tu saberes me fazeres superar todos os meus medos e me fazeres apaixonar de novo como se fosse a primeira vez que eu olhasse para um homem e o visualiza-se no meu pleno, como um ser inocente sem malícia no pensamento e sem ardor de um corpo junto ao seu.

É difícil imaginar que tudo que eu vejo nos teus olhos não é o mesmo que os teus olhos vêem nos meus! Mas a verdade é que os meus olhos te vêem com desejos ardentes e sentidos nus, que te vêem rodeados de chamas de desejo, te vêem como se o teu corpo se apoderar-se do meu num momento único e repleto de paixão mútua. Os teus olhos enxergam me apenas como uma rapariga repleta de fragilidades causadas por um passado intenso e repleto de más vontades do Homem de uma forma geral e do Homem como sendo apenas um ser de carne e osso. Mas os meus olhos vêem muito mais do que os teus olhos um dia serão capazes de imaginar da forma que eu os vejo.

Por vezes é possível que dois olhares se cruzem e que a partir dai se juntem mas não enxerguem o mesmo. Cada um vê uma realidade diferente, mesmo estando ligados, mas isso não significa necessariamente ver algo diferente mas sim que se complementam, afinal a vida é assim. Um puzzle onde cada pessoa é uma peça e cada momento o desenho que a preenche cada e apesar de serem diferente isso não importa. Um puzzle não se completa com peças iguais da mesma forma que a vida não se completa com os mesmos momentos, as mesmas pessoas. Em cada olhar um novo sentido de esperança e oportunidade.

A vida resume-se em escolhas e no final somos nós que escolhemos se nos escondemos e ficamos com medo de saltar e enfrentar os desafios, ou encararam um olhar tão profundo e negro como a noite, acabando por nos perdermos numa imensidão de sentimentos a qual ninguém ainda foi capaz de decifrar. Um vazio um buraco sem fundo onde o bater do coração é o ritmo ofegante da perda, o silenciador dos nossos dias que chegarão ao fim sem que ninguém repare que toda aquelas peças do puzzle que se foram encaixando sem ninguém ter dado por elas fizeram a história dos nossos dias, ditaram o quanto fomos felizes e não soubemos aproveitar porque nos deixamos cair sem dar luta num buraco que nos próprios cavamos para esconder a nossa mágoa a nossa derrota a nossa dor que vai bem mais além do que os olhos vêem.