SÓ NÃO ME DEIXE IR…

Vamos, menina, arruma um jeito de me mostrar o que o seu coração não consegue transmitir em palavras. Faz mímica, me toque, me usa como exemplo. Mas faz.

Vamos, menina, não precisa se arrumar, pentear o cabelo e nem passar batom pra me fazer entender o que já está estampado na sua testa, na sua bochecha meio rosada, no seu olhar castanho.

Vamos, menina, não liga para o que os outros vão pensar de você. Se sua mãe vai entender, sua melhor amiga apoiar, seu pai aceitar. Se entrega de corpo, alma e coração, porque a felicidade está escondida, só esperando que você se atreva a achá-la.

Vamos, menina, se arisque, pegue o ônibus errado, escolha o pior prato do restaurante pra depois ver que era melhor ter ficado com a macarronada, e veja que agora você tem uma história pra contar e até tirar o riso de alguém. Pode ser o meu.

Se permita ver até onde a vida pode te levar, pra Dubai ou pra Paulista, mas aí você vai ter que descobrir. E se mesmo assim você achar que acabou perdendo a cabeça, me liga, me manda um torpedo, telefone sem fio ou pombo correio. Ou a gente só faz um brigadeiro mesmo.

Mas vai logo, menina, porque a vida real não espera até a meia-noite. E quando você se der conta, a música do baile já vai ter acabado, e você vai estar com quarenta, dois gatos e um cachorro e com uma pilha de contas pra pagar.

Vamos, menina, porque o mundo gira, o dólar estoura, as manifestações persistem e de tanto pingar a água acabou.

Vamos, menina, não deixe que o medo do escuro te impeça de ver como a lua está bonita lá fora. Não deixe que o medo de errar te faça parar na primeira tentativa. Você ainda tem muitos números guardados.

Vamos, menina, não me deixe ir embora. Me peça pra ficar, pra te levar pra tomar um café na padaria. Me peça pra te dar a mão quando o mundo te der as costas, pra dividir o aluguel com você e o outro lado da cama.

Vamos, menina, me peça pra ficar hoje, amanhã e até quando o para sempre durar.

PORGustavo Meneses
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...