Shrek 1002…

Será que algum dia já pensas-te como seria o nosso reencontro?

Algum tempo se passou, é verdade, mas ontem meu coração falou mais alto, algum tempo passou e eu vi que não estas aqui. Como só agora voltei à realidade? Algumas coisas fizeram efeito como soníferos, cai no sono, dormi por todo esse tempo, e agora? O que me resta?

Antes de brigarmos, antes de te deixar, antes dessa confusão toda, e agora o que resta de nós? Sinceramente não sei. Eu estava fantasiada de bela adormecida, fui enfeitiçada pelas músicas, por novos cheiros e sabores… a liberdade transformou-me em algo mágico com consequências obscuras.

E agora? Se isto fosse um filme? Bom, se isto fosse um filme agora seria aquela parte em que estás num relacionamento serio e eu percebo o que perdi, estaria naquela parte onde eu volto a ser eu e milagrosamente volto a amar-te profundamente e entro numa carência sem fim por não te ter. E depois? Bem… depois eu sofro, sofro, sofro, e esperas até eu desistir para voltares para mim e, assim como todo filme, teríamos um final feliz.

Sorte a minha que isto não é um filme, e eu não vou chegar ao extremo da tristeza, não vou chorar, não irás voltar atrás com o teu compromisso e o nosso final feliz é separado. Longe um do outro, porque é assim que evitamos brigas. Quem sabe um dia nos reencontramos por ai com as voltas que a vida dá, mais breve do que esperamos?

Depois de tantas coisas vividas o mundo esta cheio de (im)possíveis, e sabes bem disso, somos a prova que tudo pode mudar da noite para o dia e vivemos intensamente como se nunca nos fossemos nos separar.

4 meses, 6? 8? 12? Como o tempo passa… ontem mesmo dissemos um para o outro que nada do que sentíamos ia mudar… olha só para nós, semana passada estávamos a falar (discutir) como um casal, porque tu não serás o primeiro a assumir que ainda me amas, e muito menos eu! Mas a verdade é que somos de fases, tu ai e eu aqui, não nos falamos mas quando a carência vem ainda há aquela telepatia, aquela conexão que só nós entendemos.

Mesmo discutindo fazemos bem um para o outro só pelo simples facto de saber que estamos ali. Eu sei que o meu silêncio incomoda-te, eu sei disso, e eu já habituei-me ao teu, sei que daqui a uns tempos irás ter saudades minhas e irás perguntar qualquer coisa, mesmo que seja sem noção.

Sinceramente, espero que esse dia não chegue, porque se demorares mais um pouco…