Será que algum dia te tive por completo?

Hoje acordei da melhor maneira possível. Acordar com a pessoa que amamos do nosso lado é das melhores sensações do mundo. Nem te ouvi chegar ontem, chegaste muito tarde? Não te ouvi chegar mas senti o teu toque, o calor do teu corpo junto ao meu. Tenho-te e não te tenho. Será que te tive alguma vez?

Tenho-te aqui, em corpo e alma, mas será que te tenho sentimentalmente? O amor não passa de um mito sabes? Não te quero conhecer. Não quero que te dês a conhecer. Quero decifrar-te, descobrir-te, a ti e a todos os teus enigmas. Entrar no labirinto que é a tua mente e não encontrar maneira de sair.

Raras e escassas são as vezes que estamos juntos agora. Dói estar longe de ti. Fantasias tanto com o meu toque como eu fantasio com o teu? Prometo que mesmo distantes iremos ficar sempre firmes como pedras da calçada, apesar de por vezes, parecer que todo o esforço e dedicação foram debalde. És a solução para todos os meus problemas. Mas tudo tem um fim. E hoje foi o nosso.

Se calhar foram discussões a mais e momentos bons a menos. Podíamos ter evitado o inevitável mas mesmo assim decidimos arriscar. Gostamos tanto do perigo. Gostamos de nos submeter a riscos e perigos que tenho a certeza que nunca ninguém se submeteria. Acabou mas é agora que sinto que te tenho. Tão perto e tão longe. Tão presente e tão ausente.

Anseio pela tua chegada definitiva. Ansiava. Desculpa mas esqueci-me que hoje foi o fim da felicidade. Uma felicidade clandestina. É ter-te e não te ter. Querer-te e não te querer. Tanto te amo, como te odeio, como te adoro, como te detesto. É um misto de sentimentos que me fazem sentir ridícula.

Estás feliz por causares este efeito em mim? Podia ser menos doloroso. Só com a tua partida é que tive a derradeira oportunidade de sentir que te tinha, mas é uma oportunidade passageira. Será que algum dia te tive por completo?


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...