Querida sociedade: estar solteira não é crime!

A sociedade portuguesa é feita de tradições, umas das tradições é aos 16/17 as raparigas e os rapazes quase adultos apresentar aos seus familiares o namorado/a, se não acontecer em primeiro lugar pensa-se que a rapariga ou rapaz tem outras orientações sexuais e em segundo lugar pensa-se que é um/uma encalhado/a e que vai virar tia/tio( aquelas pessoas “ricas” , como cá dizemos as tias de Cascais)…

A sociedade e a nossa família têm de perceber que por vezes não apresentamos o rapaz com que andamos a falar ou até namoramos, quando achamos que não são aquelas pessoas certas, que a relação ainda não chegou a esse ponto. Que por vezes não é por mal que não fazemos, mas as vezes a vida não é como queremos e podemos não ter conhecido alguém um quanto especial para ser digno de apresentar a nossa família, aquelas pessoas com que nos passamos a vida, certamente não podemos apresentar qualquer pessoa.

Depois também tem os amigos/as que por vezes jogam aquelas piadas sem sentido como : “ então quando é que vais arranjar namorado/a? ”, “ é tão bom a vida de solteira/o” , sim tem razão é muito bom sermos solteiras/os , mas por vezes não temos ninguém e só nós sabemos como nos sentimos quando fazem aqueles jantares que são só casais, aqueles cinemas é que tu és a vela do restante grupo de amigos, só nós sabemos  a falta que um carinho, um companheiro para as risadas e para aqueles dias que quase ninguém nos compreende faz .

As vezes até parece fácil encontrar alguém especial, mas será? Não… com certeza que não, pergunto mesmo onde andam aquelas pessoas interessantes? Que até temos algumas coisas em comum e as que não temos mas interessamos nem que seja um pedacinho, ou então fazemos aquele pequeno esforço só para agradar a nossa cara metade, porque quando existe amor, existe esforço e dedicação no só na relação como também e principalmente na pessoa, aquela pessoa que não importa como acordes mas vai te amar por mais despenteada/o, que acima de tudo respeite e valorize a pessoa que tem ao seu lado, que não tenha vergonha de apresentar aos amigos. Bem… não podemos dizer que até não aparece um rapaz/ rapariga a falar connosco que por acaso estava a ver as pessoas que tem no facebook e por acaso achou engraçada a foto de perfil que temos e decidiu colocar conversa, sim realmente aparece mas de tanto sofremos tornamos seletivos/as não queremos qualquer um/a, queremos alguém digno para vivermos nem que seja por alguns momento ou se for possível para o resto da vida.

Voltado a sociedade, quando já temos os nossos 19 anos e continuamos a não apresentar nenhum relacionamento, é estranho, mas já pensaram que até tivemos os nossos namoricos, mas esses namoricos não passaram de ilusões… Que chega a um ponto que nos apetece desistir de ter alguém na nossa vida, mas por o outro lado quase somos obrigados a arranjar alguém porque a sociedade exige que sejamos comprometidos aos 19 anos.

A sociedade deveria começar a pensar que cada caso é um caso e não somos todos iguais!

PORCarolina Vieira
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...