Ser Poeta!

O que me faz ser poeta?
Que essência vive em mim?
Serei um eterno profeta?
Verei o final do fim?

Diria que se nasce poeta;
Como um leopardo nasce felino;
Como um pedreiro necessita de uma marreta;
Receio que não dependa de algum tipo de ensino…

Então seremos frutos de um desígnio?
Ou aposta do universo?
Quem por nós nutre tal fascínio?
Talvez a sorte ou o seu inverso…

Seja qual for a nossa índole;
Ser poeta é ser maior;
Mesmo que o barco naufrague;
Teremos empertigado esplendor…

Mais ainda;
Se pensam que por sermos poetas;
Sabemos a potes de lexicologia;
Estão bem enganados e ceguetas…

Do que realmente entendemos;
É da interpretação da natureza humana;
E da leitura dos sinais da vida, ai disso compreendemos;
O resto é para nós tralha profana…