Sem duvida que os melhores amores vivem de clichês.

(…) Hoje quero agradecer-te por todos os clichês. Sem duvida que os melhores amores vivem de clichês , que mesmo sabendo como terminam , não se destroem pelo caminho.
Obrigado por isso .

São raros os dias em que não sinto falta do teu choro ao ver como termina o filme que mais amas, darias a vida para salvar aquela criança, tu sabes disso e eu também, só não percebo a frieza com que me mandaste todos os clichês à cara e tomaste a opção de ser isoladamente feliz.

Menos um clichê para amar, e com o tempo o amor desaparece. Não que seja necessário, simplesmente o filme já não te faz chorar à algum tempo. Foi frio demais?
Sinto que sabes como me sinto.
Pior que tudo isto são os passeios por Paris que dávamos em frente ao computador , em noites que a chuva tomava como seu o pouco tempo que nos sobrava. Hoje ainda pesquiso o mesmo banco de jardim que sempre ocupamos como nosso, sabendo que pertencia aos demais velhos amores que por lá passaram , egoísmo nosso diga-se .

Os clichês vão deixando de brilhar, tal como a lua ou a réstia de amor que deixaste para trás na confusão. Volta e um dia saberás a importância de cada clichê.
Com epifanias , Rafael.

PORRafael França
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...