Se agora acabasse, eu era feliz!

Se agora acabasse, eu era feliz.
Se me arrependia de alguma coisa? Não. O que eu fiz e quem fui até hoje, quem conheci e quem amei, o que perdi e percebi, tudo me trouxe a hoje.

E hoje, eu sou feliz.
Se me perguntassem: Mudarias algo no teu passado?
Eu talvez pensasse e…
Se eu não tivesse perdido alguns anos, hoje estaria mais adiantada na vida.

Se não tivesse conhecido algumas pessoas, talvez nunca tivesse tido desilusões na vida.
Se não tivesse perdido amizades, que hoje nem sei bem como nem porque talvez fosse mais feliz.

Se não tivesse conhecido aquele que virou o meu primeiro amor, com quem passei dias da minha vida, com segredos partilhados, promessas feitas e futuro planeado.

Se essa pessoa um dia não tivesse despedaçado o futuro, o nosso futuro. Que um dia se tornou um estanho para mim.
Se tudo de mau que aconteceu até hoje, não tivesse acontecido na minha vida…

Não! Não mudaria nada. No calor do momento é fácil dizer que sim.
Mas…
Se não tivesse perdidos alguns anos, se calhar não estaria tão bem assim na vida. Os anos perdidos , foram anos ganhos em experiências, amizades, amores, em crescimento. Anos que hoje me fazem sentir pronta para o próximo passo da minha vida. Foram na realidade anos vividos.

Se não tivesse conhecido quem conheci até hoje, aqueles que passaram na minha vida, a longo prazo ou não, que marcaram muito ou pouco, eu não seria a pessoa de hoje. Essas pessoas que entraram na minha vida e que a bem ou a mal dela saíram, marcaram em mim quem sou. Aqueles que entraram e nela permanecem até hoje, fizeram de mim o que sou.

São um apoio quando preciso. Com todos os que entram na minha vida, vivenciei experiência espetaculares, desilusões, descobri o que gosto e não gosto nas pessoas, aprendi a ver os meus defeitos e a descobrir as minhas qualidades. Aprendi que as pessoas vão e vêm mas todas nos marcam e aquelas que ficam… as que ficam são as que realmente importam.

Se não tivesse tido o meu primeiro amor até agora, um dia teria. E a vida não é um conto de fadas. E aquele que um dia foi tudo para mim, hoje dou graças por não ser. Chegar ao ponto em que distorcia a minha forma de ser por ele, a abdicar do meu orgulho e amor-próprio por ele. Perceber que estar com ele era um erro para mim e para a minha vida, isso foi crescer. Foi ter consciência que ele quebrou o nosso futuro, as promessas. Mas nunca os meus sonhos. Os meus sonhos são grandes e apenas uma pessoa os pode destruir. Eu.

Por isso eu olho para trás… Sim custa ver o que passou e que se calhar podia ter acontecido de outra forma. Mas há memórias e pessoas maravilhosas que eu sei que levarei por toda a vida.

Eu olho para trás e não mudaria nada.
Porque eu vivi o passado.
Vivi a minha vida. Não uma vida perfeita. Uma vida realmente vivida.
E no futuro, uma vida continua por ser vivida.

Se hoje acabasse, eu não deixaria.
Porque a vida não é para ser perfeita mas sim feliz.
Se hoje acabasse, eu vivi e fui feliz.
Se hoje acabasse, não aconteceria.
Porque o meu futuro ainda o estou a escrever.
E ele ainda não tem um fim.

PORSofia Pinto
Partilhar é cuidar!