Saudável é amar

Amo-te e normalmente não sei como nem porque, não sei para quê, nem até quando. Amo-te em qualquer sítio, quando reparo nas horas ou quando me distraio sem te falar. Amo-te com todo o sangue que corre em mim, com todo o orgasmo experienciado, com toda a vida que tenho por viver.

Com todo o respeito e somente com o que é real e verdadeiro pois se não existe não se enquadra aqui. Amo-te a cada ponto num final de frase, a cada despertador que toca só para te ver. Se suporto amar-te com o insuportável despertador, amar-te-ei sem dificuldades, não contando com dramas circunstanciais.

Amo-te como se ama ser livre e em simultâneo como se ama estar preso, é que amo ser livre contigo e não prescindo da prisão dos teus braços. Amo-te sem objetivos mas com metas a alcançar, com a missão de cuidar e de não querer ninguém se não tu.

Amo-te enquanto respiro, e então amo-te sempre, mesmo quando não to digo. Amo-te e por isso quero-te, preciso-te, sinto-te e espero-te. Amo-te como quem espera pelo que está para vir, esperando eu tantas vezes por ti, como quem sente o sol a bater na pele, ou as ondas a levar a areia, como quem se perde pelo que há de bom. Amo-te partilhando-me contigo e a cada pedaço de ti que divides comigo. Amo-te descompensadamente e descontroladamente, não sei se é saudável mas sei que é bom, muito bom.

PORMarta, Alentejo
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...