Saudades tardias…

Hoje tive saudades tuas, daquilo que tu pouco me deste e daquilo que sonhei que fosses…

Tive saudades daquilo que nunca vivi…contigo.

Tenho saudades daquele teu sorriso que certamente não era para mim mas de mim…quando fazia de tudo para te agradar, quando te embalava no calor dos meus braços, no calor do meu peito…

Foi uma entrega sem igual…uma entrega demorada mas valente perdeu-se a fé pelo caminho e a credibilidade nas pessoas, daquilo que se pode e espera delas…

Hoje eu tive saudades, saudades daqueles filmes que víamos um atrás de outro, dos tempos infinitos de séries, dos gelados, dos beijos…

Hoje eu senti tanta saudade daquilo que nunca aconteceu, daquilo que nunca foste para mim…

Senti um aperto de saber que ainda não foste tu, por mais que eu quisesse que fosses.

Eu sempre soube que não eras tu, quando te ignorei vezes sem conta, deixando cair por terra ciúmes desmedidos, inseguranças inesperadas, quando evitava cada briga sem fundamento, quando me aumentaste a voz, quando me descontrolei por completo, como à muito não acontecia…

Eu sabia que não eras tu mas eu não queria saber, porque eu queria que fosses tu, a cada vez que decidi afastar-me era somente uma resposta aos teus comportamentos, aqueles que me mostravam que ainda não eras tu…

Hoje eu senti saudades tuas…senti uma vontade de saber de ti, e o que mudou…

Porém eu penso que sempre fomos pessoas tão diferentes na perspectiva de vida, e que apenas o que nos unia era aquela atracção inexplicável e gostos comuns…

Hoje eu senti saudades do teu mau-humor matinal, daquele que foste te esforçando para  atenuar, daquela tua gulosice endiabrada que te fazia esquecer o teu regime, e que era eu que a controlava.

Hoje eu senti saudades daquelas dias sem planos contigo na cama, daquelas voltas sem destino na tua mota…para dizer a verdade não hoje, mas todos os dias desde que te deixei, sinto saudades tuas…

Sinto saudades porque apenas guardo o de bom que tivemos, que seja sempre assim por toda a minha vida e que não mude quem fomos um dia…

Hoje eu senti saudades das tuas gargalhadas tão audíveis e prazerosas, das nossas palhaçadas…

Hoje eu senti saudades daquela tua forma de olhar que me pedia desculpa e que eu sabia que o certo era perdoar-te só mais uma vez…Hoje eu senti saudades de fazer as pazes contigo.

Hoje sabemos que estávamos condenados a fazer parte da história um do outro, mas a não ser a história um do outro, tudo o que tínhamos para dar errado, deu…

Apesar de tudo…hoje eu senti saudades, hoje eu senti tantas saudades tuas…

PORAna Mendes
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...