Re(Viver)

Há meio ano olhei-me ao espelho e desatei em lágrimas. Sabia que estava diferente mas nunca pensei que uma pessoa podia mudar tanto e nem dar por isso. Tinha noção que estava mais gorda e com uma certa dificuldade em realizar certas atividades mas jamais iria imaginar que me estava a matar com os meus hábitos nada saudáveis.

Resolvi então mudar a minha vida, entrei num ginásio e fui consultada por uma nutricionista. De início estava entusiasmada com toda esta mudança mas a verdade é que pouco na vida é fácil de conquistar. Comecei por ir ao ginásio regularmente e mudar pequenos hábitos, ao fim de 3 meses nada tinha mudado. Na verdade o regularmente do ginásio passou a uma vez por semana e depois apenas pagava mas não frequentava. E os meus hábitos alimentares voltaram a ficar carregados de açúcar e gordura.

Desisti! Em duas semanas estraguei o pouco que tinha conseguido em 3 meses. Senti imensa revolta por ter falhado, eu odeio falhar! Mas usei essa revolta para mudar a minha vida e assim o fiz.

No mês de maio entrei noutro ginásio e consultei-me noutra nutricionista. Foram três meses em que fracassei algumas vezes, em que chorei quando os meus objetivos não eram cumpridos e que suei mais do que em 15 anos em aulas de educação física tinha conseguido.

Ao fim de três meses perdi 5 quilos (sei que parece pouco mas acreditem que não é), estou no peso que devo estar para a minha altura, ganhei 8 anos de vida (embora o meu organismo ainda se comporte como se tivesse 26 anos), perdi mais de 60 centímetros de gordura e já não corro risco de vida pois os meus órgãos vitais já não têm gordura.

Foi muito difícil mudar os meus hábitos alimentares e inserir o exercício físico na minha vida, eu tinha a vida mais sedentária que alguém podia imaginar, mas foi doloroso ouvir que se não o fizesse estava a matar-me. Aos poucos deixei de comer “lixo” e hoje posso afirmar que não tenho saudades nenhumas e que só o cheiro me enjoa. O meu próprio corpo começa a rejeitar e a dizer não ao açúcar e à gordura.

Após três meses posso afirmar que não tenho gordura nenhuma para perder, apenas na barriga e até essa é líquida. Após três meses faço uma retrospetiva do quanto difícil foi e tenho orgulho no que mudei em mim. Tenho orgulho em me ter tornado mais preocupada com a alimentação e ter criado uma paixão pelo exercício que achei ser impossível.

Nada é impossível! Agora sei disso.

PORDaniela Pereira
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...