Retratos De Uma Noite!

A noite já vai longa, na rua só os candeeiros da cidade marcam a presença. A espera é interminável, pela nesga da janela só se vê escuridão, sentada no sofá aguardava. Subitamente três pancadas na porta. Era o sinal, o nosso sinal.

Entraste e olhaste bem no fundo dos meus olhos, como quem vê o seu reflexo espelhado na alma de outro ser. Pegaste na minha mão, não falamos, as palavras não eram necessárias. Encostaste  o teu corpo no meu, o teu perfume, ah.. o teu perfume, enchia a casa de recordações. Levemente beijaste-me com todo o respeito e desejo à mistura, eminente no calor dos teus lábios. Os calafrios percorriam o meu corpo. Os nossos corações batem ferozmente como uma bomba prestes a explodir.

O suor, o calor, os arrepios, os beijos, os toques , as carícias. Os olhares…

Ah! Se o nosso olhar falasse não existiriam palavras suficientes. A nossa mistura é fascinante… o nosso contraste torna tudo mais belo.

Paira no ar algum tipo de magia que não consigo entender.

O gingado dos nossos corpos torna a dança perfeita. Conduzes-me durante a noite e confiante entrego a ti a decisão do rumo. E a manhã chega de mansinho, o sol entra através da persiana. Mas o tempo aqui não tem espaço, nem voz, tudo parou.

No meio de nós só as almofadas, deitada no teu peito acaricias o meu cabelo, sinto o calor do teu corpo, és quente, sempre tão quente. Levanto-me e preparo o café. O despertador toca e está na hora de voltar à vida, mas a preguiça dos apaixonados é maior do que a monotonia da rotina. A sensualidade invade todos os cantos da casa, não no sentido carnal mas na transcendência que nasce do envolvimento com o outro.

Mais um retrato de uma noite para o protótipo da minha vida.

Um brinde a nós, a isso, ao amor, com a promessa que todos os dias terminarão com uma noite.


PELA WEB

Loading...