Repare nela sem você

Não a deixe ir embora…

Ela não é dessas que você encontra em qualquer esquina. Ela também não vai ser o seu bilhete premiado, em meio ao seu jogo fracassado. Ela é diferente das demais. E eu não estou falando do corte de cabelo, das roupas que ela usa ou da maquiagem. Ela é única. Ela te conheceu como ninguém e, ainda assim, te aceitou exatamente do jeito que você é. Ela aprendeu a lidar com as suas crises, resolver os seus problemas e conquistar todos os seus sorrisos. Por inúmeras vezes, ela se faz de desentendida. Mas de boba, ela só tem a mão.

Ela foi o seu maior presente e chegou quando você menos esperava, sem nenhuma data comemorativa ou aviso prévio. O embrulho parecia simetricamente perfeito, mal sabia você que o conteúdo era ainda melhor do que a embalagem. Se você a julgou pela capa, certamente, ficou interessado. Mas ao conhecê-la, você desejou que a história de vocês nunca tivesse um ponto final na última folha. A cada dia, você encontrava nela uma razão para compartilhar todos os objetivos. Talvez, fosse o jeito que ela te olhava, ou o beijo que você tanto gostava. Talvez, porque você caiu de amores logo no primeiro encontro. Ou, quem sabe, pelo motivo mais óbvio. Ela foi o grande amor da sua vida e você só percebeu agora.

Repare em tudo o que vocês viveram juntos. Você era feliz e não sabia, ou tinha consciência, mas se limitava. Era simples, você só precisava acompanhá-la e não a deixar tantas vezes sozinha. Ela sempre se importou com você. Cuidava quando não estava bem, te agradava nos pequenos detalhes, se preocupava com o seu bem-estar a todo minuto. Ela não era daquelas que apenas olham para o próprio umbigo. Ela tirava de si para te dar, ela tinha um coração singular. Não media esforços, não tinha horários ou limitações. Ela fazia acontecer e, antes mesmo de você pedir, já estava pronto. Ela era aquele sonho relaxante, depois de um dia cansativo. Era deitar-se com a cabeça no travesseiro e dormir sem precisar contar carneirinhos. Ela era a sua paz, e você a maior falta dela.

Você nunca foi do tipo que ela idealizava. Mais emoção do que razão, você acabava sempre trocando os pés pelas mãos. Ela não, ela era cautelosa. Analisava toda a situação e nunca faltavam argumentos. Você ficava à beira de um ataque de nervos quando brigavam, mas no fundo, eu sei que você achava a coisa mais linda do mundo quando ela fazia aquela cara de irritada. Quando ela acelerava na fala e atropelava as palavras. Ela é aquela que você procurou em tantas mulheres erradas, até que, por fim, encontrou a certa.

Você sabe que errou e, se a conhece bem, ela não voltará atrás na decisão. Você a perdeu. Depois de tantas oportunidades, compreensões e novas chances, você a esgotou. Ela se foi, e não vai sofrer com esse término. Ela é madura o suficiente para reerguer-se dessa desilusão. Ela é segura, forte como um touro. No escuro do seu quarto, ela pode até chorar, mas na frente de outras pessoas, o seu sorriso continuará sendo o mais contagiante do lugar. Ela possui um brilho especial, sabe o valor que tem e tudo o que foi para você. Ela é teimosa, não descarta a felicidade em hipótese nenhuma. Cansou de te dar todo o tempo, enquanto você a dispensava por meros contratempos.

Sem você ela segue solteira, mas não sozinha. Ela não vai sair por aí desesperada para beijar na boca, também não vai entregar-se para o primeiro que tentar. Ela é discreta, prioriza outras coisas no momento. Ela não desistiu de amar, apenas precisa de um tempo para si. Ao contrário do que parece, ela é um cristal muito frágil. Você a deixou em pedaços. Ela está tentando se reconstruir, pois o sofrimento agora é inevitável. Ela amanhece cada dia mais esperançosa, continua acreditando nas pessoas e no que dizem. Mesmo que já tenha quebrado muito a cara, ela continua disposta a arriscar-se. Ela não tem medo de tentar, seu maior medo é o comodismo. De vez em quando, ela apronta e o seu fígado é quem paga a conta. Mas ela continua seguindo em frente, porque sabe que atrás sempre vem gente.

Ela é quem vai perdurar nas suas frustrações amorosas. Você a deixou escorrer pelo vão dos seus dedos. Ela é o amor da sua vida, e você tornou-se apenas um capítulo da vida dela. Você poderia ter sido tudo, mas preferiu ser só mais um relacionamento que não chegou a lugar algum. Você poderia ter somado, mas preferiu subtrair. Ela não aceita migalhas, não tem mais paciência para gente que não sabe o que quer. Ela segue direta, e você na esquerda. O problema não é ela, é você. Enquanto você não souber aonde quer chegar, qualquer caminho será válido. É aí que você perde, novamente. Uma pessoa inteira não merece outra pela metade. Ela foi uma chance boa, daquelas que a vida não oferece duas vezes.

E, na próxima vez em que alguém te pedir uma estrela, por favor, faça completamente diferente e saiba oferecer uma constelação.

Saudade não vai trazê-la de volta, valorize enquanto pode.

Agora ela é o seu passado e boa parte do seu coração.

Já é tarde demais, siga em paz!