Relembrarás!!!

Um dia compreenderás porque o azul do céu se esconde nos seus olhos. Ou porque a
palidez do Inverno habita a sua forma. Entenderás que ela não precisa de um motivo para sorrir e que para te amar apenas precisou de te encontrar.

Ouvirás a sua leve respiração quando dorme nos teus braços e no silêncio do quarto observarás as suas inibidas imperfeições. Sentirás os seus receios nos carinhos inacabados e no seu desajeitar conhecerás gargalhadas de felicidade.

Mas… Não compreenderás porque o calor do abraço tem de nascer de passadas incertezas.
Poderás ver frustração nos limites que te impõe ou falta de amor nas palavras que teima em não dizer. Mas quando te olhar nos olhos relembrarás porque a amaste, porque foste tu a luz onde a treva outrora morara.

Não a apresentarás cedo aos amigos nem a família irá ouvir dela. Apenas efemeridade
reconhecerás no seu rosto, incoerência inocente de quem ama sem o saber. Será a tua sombra quando caminhas e a tua dor quando te ausentas. Mas quando a avistares rezarás para que o vento que te trespassa da tua mão não a leve.

Não serás capaz de reconhecer o valor que um beijo dela para ti teve e na falta de muitos
outros acharás infundada razão para um doloroso esquecimento. Sairás da porta dizendo que foi um erro, um impulso arruinado de um vadio enamorado. Mas quando o rádio ligares rapidamente lembrarás que não há música sem a sua voz ou dança sem o seu convite.

Não verás facilmente no seu interior a chama que por ti renasceu. Culparás o que ela foi
e amarguradamente ressentirás o que ela poderia ter sido. Não quererás difíceis justificações ou cansadas soluções. Mas quando ela já não estiver recordarás o medo que o desistir te mostrou e entenderás porque o hediondo esperar é sinónimo bravio do perene querer.

Não saberás o que dizer e na ignorância apenas dúvidas encontrarás. Imaginarás brutos
desfechos, trágicas separações e corrompidas ambições. E num romance falhado verás futuro sem protagonista. Mas quando ela calmamente voltar perceberás porque A amar é o teu melhor arriscar.

E, assim, no final já não a perderás…

Apenas eternamente a amarás…

PORPaula Cerqueira
Partilhar é cuidar!