Refúgio não autorizado!


Acordei bem disposta e com vontade de escrever, sabes?
E eu sei que neste preciso momento estás a sorrir porque acordei a pensar em ti, não é? Tens razão… esta pessoa aqui tem uma mente que viaja muito e quando dou por mim lá está ela a imaginar momentos a teu lado! Otária, não é mesmo? Sim, um bocado mas ela não tem culpa de todo.

Simplesmente, não entendeu bem as mensagens que recebeu do meu coração. A coisa de semanas só vinhas ao meu pensamento de horas a horas (e sim, ainda é muito) mas as lembranças que tenho de ti dentro de mim ainda não entenderam que são um refúgio não autorizado.

E quando o sentimento se junta a elas, pior ainda!
Quer dizer… apenas me levam a entrar em conflito comigo mesma.

Às vezes até tem piada a forma como paro em frente ao espelho e falo com a pessoa que existo dentro de mim e que as vezes não pensa com os botões todos. Aquela pessoa emotiva e apaixonada que se esquece que a razão existe!

Acho que ias te rir se visses essas figuras, o que farias ou pensarias depois isso eu já não sei.

Ai, se eu pudesse ler os teus pensamentos… talvez aí a minha mente atinasse. Sim, a mente! O coração já sabe o lugar que este amor deve ocupar, as vezes sente saudades mas isso é normal.

E tu? Como vai essa mente e esse coração? Boa pergunta, não é?
As vezes tenho a sensação que estás a pensar em mim, aquelas sensações sem pés nem cabeça mas depois pergunto a mim mesma que diferença faz. Afinal, és um refúgio não autorizado.

RECOMENDAMOS