Reflexões de madrugada…

Esta noite eu estou aqui. Outra vez. Como todas as outras noites. Sozinha na varanda. A lua cheia brilha no céu, solitária e triste como eu. As ondas do mar rebentam juntos às rochas chegando ao seu fim como nós chegámos.

O verão renasceu novamente já faz algumas semanas.  A minha pele bronzeada destaca-me no meio de uma multidão.  As minhas bochechas coradas do sol realçam-me os olhos. Os vestidos leves e coloridos aproveitam-se do meu estilo.  E os biquínis brasileiros fazem-me de uma modelo profissional na praia.

Tudo indica que estou bem. Todos pensam que eu estou a viver a melhor altura da minha vida. Mas aparências iludem.  E eu pareço ter um dote inato para o teatro.

Quando a noite nasce tudo volta, menos tu. Todas as noites sento-me na varanda a observar a noite,  a admirar a lua que mesmo triste nunca perde a sua beleza. As memórias fluem na minha cabeça sem quererem sair.  As reflexões de madrugada mostram o quanto eu estou triste.  A lua percebe o quanto eu sinto-me incompleta.

Enquanto a madrugada se aproxima as estrelas fazem-me companhia, aconselhando-me a esquecer. Mas como esquecer alguém que tudo faz lembrar?

Eu tenho de esquecer.  Eu tenho de ultrapassar.

Porque tu não vais voltar.

PORInês Ribeiro
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...