Reflexo da alma…

E por mais que todos tentassem ajuda-lá ela se sentia só, ela não via luz em nenhum lugar e nem o Sol que iluminará toda sua vida trazia alegria aquela pobre menina.

Solidão de fato era o que ela passará, que a partia no meio, tirando todo seu desejo de viver e até mesmo de um amor encontrar em sua caminhada na Terra. Pessoas pensam que ela está assim por opção, mas não, até mesmo ela acha que pode estar com depressão. Você já pensou o que é não conseguir ver um sequer motivo pra viver, não ter nenhum sentimento decifrado por um coração ferido e magoado?

Ela sente uma dor inexplicável e parece que todos se importam somente em feri-la e com isso uma barreira está se formando entre ela e sua família, amigos e conhecidos. Na verdade sua última experiência com amor transformou sua alegria em dor, esperança em rancor, paz em insegurança e tudo que era belo agora se tornará feio, escuro e sem brilho.

Um grande amor não reciprocado fez feridas das quais ela tenta cicatrizar, mas que de maneira alguma consegues curar, o fato é que cicatrizes e feridas queimam, ardem e até mesmo latejam, feridas mal saradas e cicatrizes ainda não curadas com a chuva e o frio se tornam criadoras de dores imaginadas, ela já pode sentir cada célula, tecido, órgão e membros do seu corpo se contorcerem porque ela mesma não está pronta pra passar novamente por uma tempestade que abalará todas as suas estruturas assim lhe causando dores de anos.

Essa solidão constante que ela sente, jamais seria esperada por qualquer um que conheça sua história, ela sempre foi muito boa em disfarçar seus sentimentos e derrotas, ela sempre guardou bem o que era pra ser sentido ou dito agora sofre com a dor de que à anos havia escondido, se sentir aliviasse essa dor a muito tempo curada haveria de estar, mas parece que o tempo só faz a dor aumentar, pra que tudo viesse à tona ela teve que ser jogada fora pela pessoa que ela mais acreditava querer ajuda-lá, foi um garoto que sem se importar com seus sentimentos brincou, usou e iludiu a pobre garota fazendo assim sua dor chegar ao ápice de explodir a fazendo pular em um abismo tão profundo que ela não consegue se retirar.