Reflexão da dor do fim de uma relação!

Sabem aquela sensação de vazio que por vezes nos invade? A perceção de que já não somos verdadeiramente importantes na vida de alguém?

É assim que me sinto. Outrora, já me senti completa e feliz. No entanto, tudo muda… as promessas perdem a validade e o “para sempre” tem um fim. É o problema de nos apegar-mos às pessoas. Mas como não poderia apegar-me a alguém que me acompanhou durante anos? Alguém que esteve junto a mim durante toda a minha adolescência e que sempre me auxiliou nos piores momentos e esteve presente nos melhores?

Acho que é impossível não existir tal dor… Tento ultrapassá-la, sei que tenho a minha própria independência e que consigo ser feliz, mesmo com a ausência de alguém que já foi uma “peça fundamental” na minha vida… O que é certo é que não tem sido fácil. Ao início foi muito complicado… Muitas lágrimas caíram dos meus olhos, e embora tentasse manter um sorriso diante das outras pessoas, quando estava sozinha desabava. Tive o auxílio de amigos, a quem tanto agradeço, para amenizar o meu sofrimento, mas na altura parecia que nada poderia substituir o conforto que eu tinha ao lado daquela que foi a pessoa mais importante da minha vida. No entanto o tempo passa e as vontades mudam, e só temos que aceitar que tudo é efémero. Dói ver que a pessoa com quem passei muitos bons anos da minha vida tem agora outro amor. Parece que somos facilmente substituíveis e que a pessoa já não sente a nossa falta (o que na verdade é um facto).

Enquanto namorávamos dizíamos sempre que se um dia a nossa relação terminasse gostaríamos de manter uma amizade, que afinal era a base do nosso relacionamento e por isso não faria sentido para deixar de existir. E agora, que o fim chegou, continuamos amigos, é certo. No entanto é tão diferente… A distância que existe entre nós é grande e estranha. Neste momento não quereria voltar a ter uma relação com ele, mas gostava de poder continuar a estar com ele de vez em quando… Mas agora que existe outra pessoa na vida dele, estar com ele deixou de ser possível, a não ser que a namorada esteja connosco, o que me entristece e faz com que nos afastemos ainda mais… Já necessitei de estar com ele e desabafar com ele, de sentir o seu apoio, devido a outras coisas menos boas que têm acontecido na minha vida e o que aconteceu foi que não o tive porque não aceitei que a namorada viesse com ele (não me iria sentir à vontade, obviamente, para desabafar com ele perante a presença de alguém que me é estranho)… E isso custa muito!

Sou constantemente convidada por ele para estar com ambos, mas é uma coisa que não me agrada… Embora não o “ame”, é estranho vê-los juntos… Ver alguém no lugar que eu ocupava é muito esquisito. Já pude ter essa experiência, e foi de facto estranho.

Posto isto, embora não queira desistir da nossa amizade, sinto que estamos cada vez mais distanciados e por isso, por muito que me custe, vou deixar de me esforçar para a manter. Espero que um dia ele entenda.


RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...