Quero amar-te sem te amar…

Desde aquele fatídico a confusão assolou-me, desde esse dia que a minha auto estima vai piorando cada vez mais.

Sinto-me um lixo por o adorar sem querer!

Sinceramente o que é o amor?

Borboletas no estômago? Dias mais brilhantes? O sol depois de um dia chuvoso?

Não sei! Sei apenas que lhe quero todo o bem deste mundo e que no mais profundo do meu ser, apenas quero protegê-lo.

Quero colocar a minha mão na sua face e beijar cada lágrima brotada pela imensidão dos seus lindos olhos cor-de-mar.

Não sei o que sinto, digo a mim mesma não o amar, mas sonho por vezes (sonho sem intenção) que é com ele que casarei um dia.

Admito perante todos que nunca pensei assim, nunca pensei de forma tão espontânea, já nem me reconheço.

Gostaria de afastar-me um pouco desta realidade tão macabra, mas a simples ideia da sua ausência despedaça-me o corpo.

Sou a sua maior fã!

A saudade enterra os seus estilhaços bem fundo na minha pele, apesar de as feridas sararem, as cicatrizes ficarão para sempre!

Lá no fundo, reconheço que nunca poderei expressar todas estas emoções que ribombam dentro do meu peito.

Este sentimento que denomino de “proteção” mata-me interiormente, eu deixei que o meu medo carregasse no gatilho e agora os dados estão lançados!

Quero esperar sem esperar!

Quero contar sem falar!

Quero ter-te sem te ter!

Quero beijar-te sem te beijar!

Quero abraçar-te sem te tocar!

Quero amar-te sem te amar!

PORSofia Sousa
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...