Querer Esquecer

Na nossa vida existe sempre alguém que nós desejamos esquecer, pelo menos uma. Eu tenho algumas, amizades, amores perdidos e desilusões. Não gosto de chamar as pessoas pelo nome nos meus textos, gosto de chamar pelo que significam para mim. As duas pessoas que eu definitivamente quero que se apaguem da minha memória são o Sr. Desilusão e o Sr. Coração Partido. Foram duas pessoas que me arrasaram completamente mas no entanto um curou o outro.

O Sr. Desilusão mentiu-me durante algum tempo, tempo considerável para eu chama-lo de meu melhor amigo. Fingiu que se preocupava comigo e conseguia ser mesmo credível, eu acreditei e eu não consigo acreditar facilmente nas pessoas. Durante dias parecia que no mundo dele só eu existia e sentia-me realmente assim. Claro que a máscara caí a todos e a ele não foi exceção. A dele caiu e arrasou-me completamente. Arrasou-me de tal forma que eu deixei de viver por uns meses.

Depois apareceu o Sr. Coração Partido. Sabem os príncipes que imaginamos em crianças e adolescentes? Pronto era ele! Era um príncipe encantado. Ele conseguiu com que eu esquecesse a dor proporcionada pelo Sr. Desilusão, só me esqueceu de avisar que no fim de tudo eu ia sair com o coração partido. Este não fingiu, mas esqueceu-se de revelar alguns assuntos que deviam ser revelados, como existir outra pessoa na vida dele. No entanto dois anos passaram e eu lembro-me bem do Sr. Coração Partido, porque jamais iria imaginar que um coração partido doesse mais que uma desilusão. Nunca iria imaginar que um coração partido fosse preciso tanto tempo para curar. Já se passaram dois anos e eu ainda choro por ele. Ainda tenho saudades dele como quando eu o deixei partir da minha vida porque ele estava a pôr-me doente, muito doente.

Sei que sem estes pequenos problemas na minha vida, não era o que sou agora, e não tinha tanto orgulho em mim, por todas as batalhas que venci, completamente sozinha. Mas sim, eu adorava esquece-los. Eles deram-me força mas tiraram-me algo muito importante: a confiança.

PORDaniela Pereira
Partilhar é cuidar!