Quando a cabeça é a proteção do coração!


Sabes? eu sei que te perdi. Nunca te tive, mas eu sei que te perdi.

Sabes porquê? Porque fizeste com que a minha cabeça raciocinasse, o que fez com que o meu coração se fechasse.

Sim, o meu coração pediu ajuda à cabeça porque já se estava a sentir encurralado e não estava a conseguir lidar com tal sentimento.

Só conseguia perceber duas palavras do meu coração: estou triste! Estou triste!

A cabeça bem tentou ignorar estas duas palavras, mas o coração implorava e dizia: “Eu sei que não te questionei quando decidi bater por alguém, mas agora eu preciso de ti”.

E a cabeça respondeu ao coração: “Tu já sabias que ainda tinhas partes que estavam despedaçadas por teres decidido bater por alguém e mesmo assim decidiste arriscar”.

De repente, senti o meu coração a bater tão rápido e afirmou: “Eu sei, eu sei! Mas agora ajuda-me. Não sentes o meu batimento? Não vês que está irregular? Se eu não voltar ao normal tu não vais conseguir trabalhar. Por isso, age! Age agora, não posso continuar assim.”

Sabes? A cabeça agiu. E agora tudo em mim, tornou-se racional e distante.

Ai! o meu coração está cada vez mais pesado. Às vezes é difícil de o suportar. E a vida não sabe a nada se estiver sempre a raciocinar.

Pois é! Mas às vezes temos de proteger o melhor que temos, para podermos guardar para quem merece realmente.

Se já sentiste isto alguma vez, não te preocupes! Não pares de acreditar. Isso só quer dizer que o melhor está para vir!

Vá, confia!

RECOMENDAMOS