A promessa que nos mantém vivos!

Não é fácil para mim viver quando não estás por perto. Podia arranjar mil e uma desculpas mas a verdade é que sinto a tua falta, principalmente quando estás.

A distância separou-nos, quem sabe o que poderia acontecer se não fosse esta barreira que temos a dividir-nos. Mas estás longe, e é o que basta para não resultar.

Limitamo-nos a contar dias que às vezes parecem anos, e sinceramente gostava de ser suficiente para te manter cá, mas o trabalho chama por ti, e lá vais tu outra vez para longe do que pelos vistos não é necessariamente bom que baste para ti. Resta-nos apenas mil e muitas mensagens e mais umas horas de chamadas, no entanto o abraço que me falta é sem dúvida o teu.

Pedir-te que fiques é abusar da incerteza. Sorrio, dou-te um último beijo, abraço-te e sussurro ao teu ouvido: “vai ficar tudo bem, são apenas mais umas semanas.”

Tu vais, sem sequer olhar para trás, engoles todo o tipo de sentimentos e sobrevives durante mais uma eternidade, com um pico no peito a gritar para que dá próxima vez que voltes, fiques.
Mas não, a vida não pára e muito menos te deixa parar.

Juras um dia deixar essa vida para trás e começar uma comigo, mas hoje ainda não é esse dia. Talvez nem para a semana. E se calhar nem sequer da próxima que Voltes.

E ainda assim continuas a prometer algo que não sabes conseguir cumprir, mas prometes, porque sabes que é exatamente isso que quero ouvir.

PORRachel Stefan
Partilhar é cuidar!