É que… eu preciso amar-te!

Estás ausente, mas ao mesmo tempo tão presente.

Ainda sinto o cheiro bom do teu perfume a pairar no ar, os teus braços a envolverem-me com ternura e a protegerem-me das coisas más que existem lá fora, e posso escutar a tua voz no meu ouvido fazendo juras de amor.

Como é bom amar-te…

Por muito tempo a caminhar lado a lado, de mãos dadas e um sorriso na cara, contagiando o mundo com a nossa felicidade, bem sei que depois seguimos outras estradas, mas para sempre serás a minha metade!

Gosto de amar-te, querer-te, entregar-me, dormir aconchegada no teu colo, num mundo perfeito, apenas só tu e eu!

E sinto um tremor, espero-te ansiosa na porta, como fizera até então, embora não te veja chegar, desespero e choro, mas dá um gostinho bom ficar a sofrer por ti.

Deixas-me louca, culpas-me e ainda assim eu quero amar-te, mais e mais e mais.

Eu amo-te, sofro por ti e procuro-te, és tão errado, mas completas-me!

Eu amo-te, choro e imploro, quero-te ter-te bem aqui.

É que… eu preciso amar-te, mesmo que este sentimento me deixe, enfim sem forças.

PORLetícia Brito
Partilhar é cuidar!