Porque é que eu não consigo escrever?!

Porque é que eu não consigo escrever? porque é que tenho tanta coisa para dizer, mas quando me meto à frente do teclado não me sai nada? quero dizer o quanto parvo tu és, o quanto parva eu fico quando olho para ti, o quanto estúpido tu és por dizeres certas coisas, e o quanto estúpida eu sou por te fazer certas coisas. O quanto eu gosto de te admirar e o quanto eu te adoro por inteiro. O quanto tu és mau, e conseguir ver o quão boa pessoa tu és. E ver aquelas discussões que começam sem início, e que acabam sem sentido, o quanto me dá vontade de te bater e beijar ao mesmo tempo. O quanto me irritas quando não me deixas falar e o quanto eu acho piada quando tu falas com o olhar.

Eu acho simplesmente que há coisas que a gente apenas sabe, sabemos porque o sentimos. É normal eu já estar a imaginar a minha vida toda, todas as coisas que irei fazer, decisões a tomar, planos, futuro, uma vida pela frente contigo?

Não sabes o quanto eu odeio gostar assim tanto de ti, odeio porque nem eu próprio consigo controlar o que estou a sentir, e não o consigo atenuar e não sei como é possível mas cada vez que estou contigo vai aumentando sempre mais um bocadinho. Quanto é que isto vai parar de crescer ? será que pára? porque eu acho que é impossível gostar ainda mais de ti, mas todos os dias vejo o contrario. E isto vai crescendo e crescendo, que até já nem cabe no meu peito e começa a espalhar-se pelo corpo. Vai-me inundando cada vez mais e eu vejo-me a afogar neste mar vermelho todos os dias, cada vez que estou contigo. E a minha respiração começa a ser mais lenta e difícil de controlar que quando estou longe de ti apenas, suspiro, suspiro para ter a certeza que estou a respirar, apenas um respirar fundo. E começo a ter alucinações e a ver a tua cara em todo o lado, para onde quer que vá. E depois vejo-te e és tu, és tu quem me salva, és tu quem me vem fazer aquela respiração boca-boca para ter a certeza do que é real e do que não é. Por isso e que me é tão difícil despedir-me de ti, porque cada vez que saio de ao pé de ti, esse mar que me afoga cresceu, está ainda maior, e eu fico ainda com menos tempo sem voltar a ter aquelas sintomas todos novamente.

E eu que enjoo com tanta facilidade, ainda não enjoei de ti, eu que não consigo estar longe de ti, que quero sempre, constantemente, a cada minuto estar ao teu lado. Consigo estar horas deitada no teu peito e simplesmente não me fartar disso. Não me canso de olhar para ti, não consigo deixar de te tocar, abraçar-te, beijar-te…

Apenas, fica comigo mais uma hora comigo, mais um dia, fica para o resto da vida.

PORCats
Partilhar é cuidar!