Por tua culpa…

Sinto que embarquei numa longa viagem, em que eu não sou eu, tu não és tu e nós não somos verdadeiramente nós.

O teu abraço já não é o teu abraço, o teu beijo já não tem o mesmo sabor, já não tem toda aquela adrenalina envolta nos teus lábios e mergulhada na tua saliva. Hoje acredito… Hoje acredito que mudaste comigo, e eu, consequentemente, mudei contigo. Não consigo evitar sentir!

Os sentimentos, esses rufias, andam sempre atrás de mim sem me largar… Mas que posso eu fazer? Assim como eles se apegaram a mim, também eu me habituei a andar atrás de ti, implorando por uma falsa, desonesta e insensível demonstração de carinho… De amor.

Sabes, perdi muito do meu amor próprio a partir do momento em que achei que a minha felicidade deveria ser toda depositada nas tuas mãos.

Por tua culpa… Bem, por nossa culpa criei um medo, um receio de que sempre que me vá deitar, a nostalgia me venha visitar e que todos os meus sentimentos mais profundos decidam despertar.

PORJéssica Isabel
Partilhar é cuidar!

PELA WEB

Loading...