Por detrás da muralha…‏

Ultimamente, só eu sei como estão a ser as minhas noites, as músicas descrevem-me, as lágrimas já viraram rotina toda a noite e apenas quem sabe é a tela do computador.

Estou a tentar ser forte perto dos outros mas sinto que em algum momento vou desabar e serei obrigada a contar o que realmente estou a sentir. Quero guardar isso para mim…

Não quero que ninguém saiba, não quero ser julgada por ninguém, não quero ficar pior do que já estou.

Sabes no começo sabia que era difícil mas de qualquer maneira não queria saber, não estava para ali virada.

Até que foi dando certo a partir do dia em te encontrei, quando percebi que era a pessoa mais feliz do mundo. Eu tinha as pessoas certas a meu lado e hoje? Restou-me alguns amigos uns foram se outros novos apareceram.

Ciclo da vida penso eu… estarei certa?

Comecei a tornar-me uma pessoa fria, que não quer mostrar os seus sentimentos, ser aquele alguém que se isolou do mundo sem ninguém saber a verdadeira razão de tal ter acontecido.

Que choro para libertar da dor que a tua ausência me traz, eu dava tudo para te ter aqui, para ter a vida que tinha, quem me dera voltar no tempo, porque as lembranças não me chegam para que a dor vá embora. Sabes aquelas pessoas que fingem que está tudo bem para ninguém perceber que está mal, que está realmente destruída por dentro? Então parabéns apresento-te a minha nova pessoa que com o tempo me tornei.Agora restam poucos aqueles que me apoiam, que se importam de facto comigo, posso ate contar pelos dedos pois não são muitos. São poucos aqueles que agora estão do meu lado para me ajudarem, para segurarem a minha mão e dizer “estarei do teu lado não importa quanto tempo vou ficar a segurar-te nos teus dias mais diabólicos”.

No meu mundo sou uma rapariga tão solitária que quem olha para mim pensa que sou umas das pessoas mais felizardas à face da terra!

Sou uma pessoa tão fraca mentalmente.

O que se passa comigo? Alguém me pode dizer?

Esta dor que somente me consome.

Neste momento a minha capacidade de ser forte parece uma muralha de cartas que só com uma rajada de vento vai tudo pelos ares.

PORVanessa Tusto
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...