Podes ser imortal, por favor?

Falavas de amor como se fosse eterno, lembras-te? Dizias-me que havia sempre uma pessoa perfeita para nós, sublinhavas que não devia desistir de amar, nem de sonhar. Ria-me da tua inocência, questionava o mundo em que vivias, onde é que já se viu um ser humano com 23 anos acreditar em amor eterno? Mas tu acreditavas. E eu, sem saber, acreditava também, por ti.

Pensava se valeria a pena viver dia após dia na ilusão de que existia por aí alguém que fosse realmente indicado para mim. Ria-me de cada vez que perdia tempo a questionar a tua teoria.

Fazias-me pensar, sabes? Fazias-me questionar a minha possível sanidade e a tua possível loucura, ou vice-versa. Nunca percebi quem era afinal a cabeça louca entre nós.

Olhava para ti e para as covinhas que surgiam nos cantos da tua boca quando sorrias, apreciava o brilho no teu olhar quando falavas de amor e dei por mim a imaginar quem seria a pessoa ideal para ti. Fosse lá quem fosse, ia ter uma sorte desmedida contigo.

O amor não surge por acaso, na verdade o acaso surge do amor. Tudo acontece por uma razão e talvez a razão de tu existires na minha vida tenha sido tão somente a necessidade de me fazer acreditar que nem tudo é preto ou branco, mas que existem muitos caminhos cinzentos que valem a pena explorar.

Queria que fosses imortal, que a tua imortalidade fosse superior aos céus e aos mares. Sendo isso praticamente impossível, peço-te que sejas mais imortal do que a minha mortalidade, não consigo imaginar a minha vida sem ti. Podes julgar egoísta da minha parte pedir-te que morras depois de mim, mas é a única hipótese para a tua morte: ou morres depois de mim ou então não morres.

Gostava de poder dizer-te o quanto mudas a minha vida todos os dias, assim que acordo e vejo o teu sorriso. Ou até quando, durante a noite me sinto só e procuro os teus pés com os meus, sinto o calor do teu corpo e sei que estou segura.

Talvez a pessoa certa para ti não seja eu, talvez a pessoa certa para mim não sejas tu. Mas fazes-me adormecer com a vontade de acordar, só para te ver.
Haverá algo mais certo do que o amor dar vontade de viver?

E se não fores a pessoa certa para mim, não faz mal, fazes-me feliz, e isso para mim chega.

Haverá algo mais certo do que o amor fazer-nos felizes?


PELA WEB

Loading...