Perde-se tanto quando desistes!

(…) Perde-se tudo quando as pessoas não existem.
Há alguns dias que me perco sobre olhares milimétricos entre raparigas que jamais irei conhecer. Com certeza passei por ti, olhei como quem precisa de certezas que não iremos passar dali e apreciei a morte dolorosa de um amor inesperado.

Desculpa mas tive de nos matar . Perdoas-me?
Sei exatamente a cor dos teus olhos e a forma como o teu cabelo forçava a escapatória de algo incomum, não falo do teu sorriso , mas de certeza que não ficaria mal servido .
Vestias um casaco ao qual a cor confunde muitos amores, muito mais quem apenas deseja o teu nome e um amor para a vida , e as tuas calças asseguraram a certeza de que te queria ver diariamente. Metaforicamente amei matar-nos, um pouco mais e resistíamos toda a vida, com certeza sentes o mesmo.

Amanhã sorri e sobrevivemos.
Prometo-te.
Caso contrário, abdica da esplanada, do cabelo e do sorriso. Faz com que o vento queira parar e vai.

Perde-se tanto quando as pessoas decidem parar de existir.
Com certezas, Rafael.

PORRafael França
Partilhar é cuidar!

RELACIONADOS




PELA WEB

Loading...