Peço-te, dá-me uma despedida!

Olhei para céu e para as estrelas, cada uma contou-me o seu passado em tempo real. Se a minha vida fosse uma estrela ela diria que encontrei a felicidade junto a ti, contigo fui feliz, contigo, contigo …mas neste momento não existe contigo, agora sou eu, apenas eu, por isso se me perguntam se sou feliz eu irei responder, não, não sou feliz.

Evito ver as tuas fotos, mas para quê se o teu rosto não sai da minha mente. Recordo cada conversa, cada briga, cada brincadeira e dou por mim a chorar, perdi-te, sim perdi-te, não sei como nem porquê, mas fui perdendo cada pedaço teu sem aviso.

Tento não pensar em ti, mas do nada ouço a tua voz na minha mente, lembro-me do teu riso, do som da tua voz quando dizias – amo-te – com todo o teu amor. Dou por mim a navegar no teu olhar penetrante, olhos de cor banal que despertavam em mim um desejo de os consumir, uma vontade de permanecer o resto da vida a olhar para eles. Gostava de te poder voltar a abraçar, poder sentir a tua pele na minha e os teus lábios nos meus. A cada novo dia que passa isso tornar-se-á apenas lembrança porque os meus desejos não serão concebidos. Adorava ter tido uma última oportunidade de me despedir, dar-te um abraço apertado como aqueles que aquecem um corpo frio, e voltar a ter a oportunidade de reacender o teu desejo com um beijo de despedida. Não me poderei libertar, não, não enquanto eu sentir necessidade de uma despedida.

Quero gritar para o mundo que te amo, o pior de tudo é que amo-te com todas as minhas forças, estou disposto a tudo para ficar contigo, esta saudade sufoca-me, não aguento pensar na tua ausência na minha vida, doí, dói muito – tenho de ser forte – penso para mim mesmo, tenho essa noção, mas isto é amor, amor que não passa num piscar de olhos. O tempo pode fechar este belo capítulo da minha vida, mas nunca te vou esquecer por completo, e, no fundo serás sempre o meu grande amor.

Sinto-me carente por uma chamada tua com aquela voz que me faz arrepiar quando chamas o meu nome. Quero ouvir que tens saudades, que queres esquecer o passado e acima de tudo que me desejas mais que ontem, menos que amanhã e que me desejas mais a cada dia que passa.

Por vezes reclamava das tuas expressões quando te referias a mim, mas não tens noção da falta que a minha alma tem em ouvir isso novamente.

Quero agradecer todos os momentos que me proporcionas-te a teu lado, todas as noites que dormi a sentir o teu cheiro, o teu calor e claro todo o teu amor. Ser o teu príncipe de conto de fadas e o teu sonho realizado foi um desafio que falhei, desculpa falhei, não fui suficiente para ti.

O melhor é escolher outra estrada sem olhar para trás, afinal o passado nada de novo nos oferece, e mais além existe talvez alguém que queira preencher os capítulos que faltam na nossa história, se achares que posso voltar a ser o teu escritor avisa porque de mim não há nada que não te ame.

Isto nunca será um adeus. O nosso destino está traçado nas estrelas que ilumina e mantém vivo o nosso amor.

Amo-te como me permito amar!