Pára!!! Eu não quero ser tua…

Pára! Para agora! Eu não quero ser tua.

Isso mesmo, não quero… já fui, não sou e nem vou ser! Esquece que estou a 10min de distancia, esquece o meu numero de telefone, esquece o meu e-mail, esquece que um dia usei uma aliança com o teu nome, esquece tudo!

Não mandes mensagem, eu não quero sair contigo. Não venhas até à porta da minha casa, eu não quero ver-te. Não vás aos mesmo lugares que eu, eu não quero lembrar-me constantemente que existes.

Sério… para de tentar porque apesar de conseguires eu não quero. Não quero porque sei que iria viver numa tortura cheia de desconfianças, ciúmes e raiva… sei disso porque já fui tua. Não resultou.

Quando finalmente consegui viver sem esses pensamentos sombrios, quando conheci vários sabores em outras bocas, quando outros braços envolviam-me em temperaturas quentes, quando conheci outros brilhos em olhares que não eram os teus… tu decidiste que querias que eu fosse tua novamente…

Mas não dessa vez! Já tive amizade colorida, relação aberta, aventuras de uma noite, momentos de impulso, já fui apenas a “amiga que me ajuda nos maus momentos”, já fui a prima, a amiga da irmã, sim também já fui amante e a desconhecida na rua que queria informações… se eu importava-me? Não… eu só não queria ser a namorada!

Eu conseguia ser isso tudo porque era com os outros, tinha a certeza que ia manter tudo controlado, mimar quando quisesse e pisar quando precisasse, e por trás disso tudo ainda rir e pensar em novos esquemas.

Sabia que ia controlar as minhas emoções. Não tive ciúmes, não estava preocupada com traições, não devia nada, não esperava nada em troca, não discuti com nenhum deles… e quando eu não quisesse mais eu simplesmente ignorava, não tinha que dar satisfações, e muito menos ter que explicar alguma coisa, eu era livre, e eles também.

Contigo é diferente… há lembranças, feridas, cumplicidade e segredos que só nós sabemos um do outro. Contigo há ciúmes, pois sei que não és só meu, há cobranças e discussões, importamo-nos um com o outro. E eu não quero nada disso, prefiro ser uma pessoa livre sem “alguém de verdade”, andar por ai de mãos dadas com o amor próprio, levantar com um sorriso, e deitar sem preocupações até conhecer “alguém de verdade” do que passar por isso tudo outra vez só para ter “alguém”…

Penso quantas oportunidades passaram ao meu lado enquanto estávamos juntos mas eu deixei ir por ser tua, por isso dessa vez não! Eu sei o que nós somos juntos, e decidi que quero recomeçar com outra pessoa. Então por favor ignora-me!