Ser pai a tempo inteiro!!!

Pai é pai, mãe é mãe e todos nós sabemos que cada um deles é essencial e deve estar presente na vida e no crescimento dos filhos, mas também todos nós sabemos que quando o amor acaba e os casamentos se dissolvem, é quase ponto assente que deve ser a mãe a ficar com a custódia dos filhos menores ou que a partilhe com o pai, mas nem sempre é assim.

Muitas são as mulheres, e as mães que resolvem abdicar disso para seguirem uma nova vida, e até mesmo uma carreira de sucesso, ou outras simplesmente não têm condições financeiras ou de saúde para assumirem o cuidado dos filhos.

Por esse motivo, ou por infelicidade do destino ou até mesmo porque a vida assim o quis e ditou, muitos são os pais que acabam sozinhos a educar, cuidar e tratar dos filhos e eles não são menos homens, mais fracos ou “coitadinhos” por o fazerem, muito pelo contrário não é qualquer um que faz isso, ou que troca a sua vida e liberdade para se entregar a essa escolha , cheia de responsabilidades e sacrifícios.

Ser pai ou mãe não é uma tarefa fácil, mas quando se é pai/mãe sozinho a tempo inteiro, a tarefa ainda é mais complicada, mas não é impossível de se concretizar, essa tarefa pode também ser uma experiência maravilhosa e gratificante ao longo do tempo, por um filho faz-se qualquer coisa, eles são o principal motivo para qualquer pessoa decidir ir em frente custe o que custar, e é a essa força que os pais se agarram.

Muitos falam sem saber o quão difícil é, pensam e dizem que ser pai a tempo inteiro é ficar em casa na boa vida sentado no sofá a ver TV enquanto os filhos estão na escola ou na cresce, que depois é só ir buscá-los, dares-lhe banho e comida, e que já esta feito e não dá trabalho nenhum mas não é assim, atrás disso há muito mais trabalho, responsabilidade, mais preocupações e mais cuidados, eles os pais deixam de ser eles enquanto homens para se dedicarem a ser pais a tempo inteiro, para viverem em função dos filhos,e do bem estar deles, eles sofrem com pensamentos e sentimentos como culpa, medo ou até mesmo incapacidade e incerteza de estarem a fazer um bom trabalho, eles têm de se dividir para que os filhos não se sintam “rejeitados” ou “renegados” pelas mães, têm de responder ás perguntas que ninguém gostaria de responder, são obrigados a passar aquelas situações embaraçosas nas reuniões de pais, ou até mesmo quando por vezes têm de ir a casa de banho com as crianças, os dias e horas deles são preenchidos e organizados de acordo com os filhos, eles têm dar e fazer o melhor que sabem e podem para que nada falte aos seus pequenos todos os dias, eles sofrem, amam, dão o litro mas estão lá presentes em todos os momentos e situações, e passe o tempo que passar os filhos nunca se vão esquecer disso, e de tudo o que fizeram por eles e pela felicidade deles.

Eles, os pais a tempo inteiro não são menos do que ninguém, mas conseguem dar conta do recado muito melhor do que muita gente, eles merecem todo o respeito pois para mim eles são sem dúvida os melhores pais do mundo.

PORJoana G.Torres
Partilhar é cuidar!