P.S. Espero Que Não Te Demores…

Não sei porque estou aqui a escrever isto, se tudo o que faço nunca é o suficiente para ti, se todos os esforços que faço para te fazer voltar, não te fazem voltar, se todas as vezes que digo que ainda te amo e não sei como seguir em frente sem ti, porque tu davas o sentido à minha vida, que ela nunca teve, são inúteis.

Marcaste-me pelo melhor e pelo pior. Por tua causa, perdi a confiança em toda a gente, até em mim, mas foste tu que me fizeste ver que quem ama aceita-nos como somos, portanto o pouco que vivi contigo significou tanto para mim.

Eu confiava em ti, amava-te e faria de tudo por ti, a pior parte deste amor foi perceber que amei sozinha. Depois de tantos meses a tentar convencer-me que eras a pior pessoa do mundo por me teres partido o coração , finalmente descobri que posso ser feliz sem ti, e tu nem és tão mau assim, só não eras a pessoa certa para mim.

Hoje deveríamos estar juntos, eu deveria ter estado contigo quando tatuaste o braço, eu deveria ter estado contigo na Páscoa, tu querias que eu almoçasse em tua casa, lembras-te? Pois, eu não me esqueci.

E nós deveríamos ter passeado no teu carro após teres tirado a carta, deveríamos ter conhecido lugares diferentes. Deveríamos ter partilhado chocolates milka de morango.
Tu deverias ter estado comigo quando fiquei doente, deverias ter-me mantido firme. Tu deverias ter estado ao meu lado quando perdi um ente querido, como eu estive do teu quando passaste pela mesma situação.

Eu deveria ter-te apresentado aos meus pais, tal como tínhamos combinado e vice-versa.

Tu deverias ter sido menos imaturo, eu deveria ter sido menos insegura.

Deveríamos ter ido juntos à praia e ter feito tudo aquilo que tu prometeste, porque eu sempre amei-te tanto e não há pior sensação no mundo do que veres todos os teus sonhos serem destruídos, tu eras o meu sonho.

Tantas vezes inventei o teu lado da conversa quando não estavas, tantas vezes escutei aquela chamada para relembrar o quanto me amavas, eu lembro de tudo, cada “amo-te”, cada promessa, cada beijo, cada abraço, cada encontro. Tu esqueceste? Será que ao menos tens noção de como é difícil carregar todos os sonhos destruídos dentro deste coração partido, sem rumo algum? Tens noção de como tudo isto pode deixar uma pessoa louca?

Nós poderíamos ter tido tudo e não tivemos nada, nós poderíamos ter sido tudo e hoje não somos nada, disseste que a amizade prevalece, mas nunca me ensinaste como ser amiga da única pessoa que amo, sem puder tocá-la, beijá-la, abraça-la e sentir amor.

Espero que hoje estejas feliz e com certeza esta é a última vez que te escrevo, não vou desistir do nosso amor, pois mesmo tu disseste-me “Não precisas desistir, só precisas parar de insistir”.

Por enquanto, vou afogando-me nas lágrimas desta saudade, que me arranha a pele todas as manhas em que acordo e não te posso ver dormir silencioso ao pé de mim, até que tu entendas que, enfim, tudo o que fiz foi pelo nosso amor, e se eu não desisto é porque ainda acredito em nós.

Amo-te.

P.S. Espero que não te demores a voltar para mim.

PORLetícia Brito
Partilhar é cuidar!