Overdose de esquecimento…

E hoje dou por mim a fazer a rotina normal, mas sem permaneceres na minha mente frequentemente, sinto-me mais leve, sem estar presa a ti e ao passado e, sabes? Sabe bem.

O que me resta é pequenas memórias, que tiveram grande significado, mas agora, agora não passa de passado.

Quantas vezes à espera de uma mensagem e nada de aparecer, como amostra de saudade, simplesmente não lutamos por uma coisa que parecia dar resultado, e isso deu origem a um vazio perturbado.

Mas a vida é feita disso, de encontros e desencontros, e isso origina um turbilhão de perguntas inquestionáveis, que ficam presas às nossas mentes bagunçadas.

Como é que uma pessoa que te era importante hoje já não nos diz absolutamente nada. O nosso olhar já não se cruza, já não há aquele brilho, eu sei disso.

Pensava que o que tinha que fazer era dar tempo ao tempo, mas depois percebi que é uma expressão idiota, para acreditarmos que o tempo é ilimitado, mas antes pelo contrário, e quanto a isso não temos controlo.

Acho que já não sentia o mesmo de antes por ti há muito tempo, já não era amor, era necessidade. E assim fui-me habituando à tua falta e esqueci a tua presença.


PELA WEB

Loading...